Fotógrafo é morto após pedir silêncio a traficantes para filha dormir

brasil
16.05.2021, 16:21:00
(Reprodução)

Fotógrafo é morto após pedir silêncio a traficantes para filha dormir

Crime foi em Niterói, no Rio de Janeiro, e é investigado pela polícia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O fotógrafo Thiago Freitas de Souza, 32 anos, foi morto a tiros depois de reclamar com traficantes de drogas da vizinhança que o barulho deles atrapalhava o sono da filha. O crime foi na Favela Santo Cristo, em Niterói (RJ), na manhã de sábado (15). 

A esposa contou que Thiago saiu de casa para pedir que os vizinhos diminuíssem o barulho, porque estava acordando a filha do casal. Depois, como nada aconteceu, ele saiu de novo para reafirmar o pedido. A mulher ouviu então tiros e saiu, encontrando Thiago já caído no quintal. Ele foi socorrido ao Hospital Azevedo Lima, mas não resistiu.

O corpo de Thiago será sepultado na tarde da segunda, no Cemitério Arquiconfraria Nossa Senhora da Conceição. 

Segundo reportagem do G1, a favela vive em meio a uma briga de facções rivais. Uma operação policial aconteceu no local na sexta.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas