Funcionário da Globo morre e namorada fica ferida após surto de homem com faca

em alta
29.07.2019, 14:37:00
Atualizado: 30.07.2019, 08:48:46
João Napoli e Caroline Martinho, casal atacado, e Marcelo Henrique Reis, personal também morto no ataque (Fotos: Acervo Pessoal)

Funcionário da Globo morre e namorada fica ferida após surto de homem com faca

Vídeo mostra ataque a João e Caroline, que casariam em três semanas; personal trainer (foto à direita) que tentou ajudá-los também foi morto

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Duas pessoas morreram e outras cinco foram feridas durante o ataque de um homem armado com uma faca no bairro do Humaitá, área nobre nas imediações da Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio. O homem, identificado como Plácido Correa de Moura, 44 anos, que seria um morador em situação de rua, esfaqueou pelo menos três pessoas no fim da manhã desse domingo (28).

As duas vítimas fatais foram o engenheiro João Napoli, de 39 anos, e o personal trainer Marcelo Henrique Corrêa Cisneiros Reis, 39. João, que era engenheiro na Rede Globo, estava ao lado da namorada Caroline Martinho, 30, no momento do ataque. Ela também foi ferida, e gritou por socorro.

‘Não tinha ninguém para dar um tiro?’, diz Bolsonaro sobre morador de rua

Os dois iriam se casar em três semanas. De acordo com o jornal Extra, a cerimônia seria pequena, apenas para os parentes e amigos mais próximos, e ocorreria no dia 16 de agosto. 

Já o personal trainer Marcelo Cisneiros, outra vítima do crime, estava indo para a casa da mãe quando viu o ataque. Ele foi golpeado quando tentou impedir que o morador de rua chegasse próximo às pessoas que socorriam João, já caído no chão.

"Ele foi ajudar e não vai voltar nunca mais", disse, ao jornal Extra, muito abalada, a bancária Hérica Reis, irmã de Marcelo.

Veja um vídeo do ataque:

Tiros
Uma ambulância do Corpo de Bombeiros foi alvo de tiros quando chegava ao local. A cabo enfermeira Girlane Sena foi baleada na perna e o capitão médico Fábio Raia, atingido por estilhaços. Ambos foram levados para o Hospital dos Bombeiros e passam bem.

Uma patrulha do 23º Batalhão da Polícia Militar também foi chamada para a ocorrência. De acordo com informações da PM, os agentes tentaram render o agressor, que permanecia no local do crime. Os policiais relataram que o homem teria se recusado a entregar a faca usada para ferir o casal e foi baleado pelos agentes. Não há informações sobre onde Plácido Correa de Moura foi atingido. Ele está internado e também não há informações sobre seu estado de saúde.

O Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas também esteve no local em apoio à ocorrência.

Com exceção da enfermeira e do médico dos Bombeiros, todos os demais feridos foram levados ao Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea. Um policial militar de 33 anos também deu entrada no hospital ferido por um tiro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas