Futuro jogador e sorriso marcante: Igor e Juliana tiveram sonhos interrompidos

salvador
07.01.2021, 05:00:00
Enterros aconteceram na tarde desta quarta-feira (06) (Foto: Reprodução)

Futuro jogador e sorriso marcante: Igor e Juliana tiveram sonhos interrompidos

Jovens foram mortos em ataque a tiros na Praia de Jaguaribe e cujo alvo era Lucas Santos da Cruz, suspeito de tráfico

Ao executarem um rival e abrirem fogo na praia de Jaguaribe nessa terça-feira (5), criminosos interromperam os sonhos de Juliana e Igor, dois inocentes que estavam na areia, em uma tarde de lazer. Ao todo, três pessoas morreram após o ataque. Dois suspeitos foram presos em Valéria.

O alvo da ação criminosa, Lucas Santos da Cruz, 27 anos, morreu na hora. Assim como Juliana Celina da Santana da Silva Alcântara, 20 anos. Já Igor Oliveira Lima Filho, 16, chegou a ser socorrido, mas não resistiu. 

Os enterros de Juliana e de Igor aconteceram na tarde dessa quarta (6). O corpo de Igor foi enterrado às 14h no Cemitério Jardim da Saudade. A cerimônia de despedida foi acompanhada por muitos familiares e amigos. Logo depois, às 16h30, no Cemitério Campo Santo, o corpo de Juliana foi enterrado. A avó, muito emocionada, acompanhou o enterro da única neta com a ajuda de uma cadeira de rodas. As famílias não quiseram falar com a imprensa.

Juliana, descrita por amigos como a dona de um “sorriso contagiante”, morava no Imbuí e estava na praia ao lado da mãe, Elenilce, e do primo Caio. Ela foi atingida quando estava sentada em uma cadeira de praia. Elenilce Alcântara passou mal e precisou de atendimento. Uma prima da vítima, Andreia Santana, 34 anos, contou que Caio estava na água no momento dos tiros. 

Caio, que ficou muito abalado durante o velório, considerava Juliana como irmã e prestou uma homenagem pelas redes sociais: “Infelizmente, você partiu, um dia que parecia ser feliz, lá na Praia de Jaguaribe, eu, você e sua mãe, se tornou algo horrível, você estava no lugar errado, na hora errada, o tiro foi para acertar os outros meliantes, mas infelizmente pegou em você, eu sei que vocÊ está em lugar melhor, está ao lado de Deus, eu sou tenho a agradecer por vocÊ ser minha prima, vários conselhos para mim, várias histórias, várias conversas, mas infelizmente você partiu, nossa família está desolada, mas eles entenderam que era a hora de partir, eu estou ainda mais, perdi uma prima, que era uma irmã pra mim, Obrigado Juliana por estar sempre ao meu lado, vocÊ não está mais entre nós, mas agora está com papai de céu, e eu sei que ele cuidará de vocÊ, seus conselhos eu irei seguir na minha vida, lembrarei de você eternamente. Não tenho palavras para descrever a dor que eu sinto, mas sei que você está em um lugar melhor.”, dizia a mensagem.

Caio e Juliana dividiram o aniversário de 20 e 14 anos, respectivamente, no dia 19 de maio de 2020 (Foto: Reprodução)

Juliana estudou no Colégio Vilas e fazia faculdade de Biomedicina na Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública. A prima Andreia informou que Juliana era filha única. “Minha família por parte de pai frequenta essa praia há muito tempo. Ela era uma menina muito querida; foi um baque para todo mundo”, contou.

Uma amiga de Juliana, Danielle Zamperine, também postou um texto em homenagem à amiga: “Pensar que você se foi é impossível. Mas de qualquer forma, vou sempre lembrar exatamente desse sorriso. Um sorriso que contagiava. Uma alegria que Deus te concedeu pra alegrar todos ao seu redor. Único. Adorável. E pra sempre inesquecível. Eu posso postar um um milhão de fotos nossa, tentar compartilhar um pouco dos nossos momentos, mas Deus sabe que já pintamos tanto nesse mundo que jamais poderia nem chegar perto de compartilhar. Você me mataria rsrs. Você me ensinou o perdão, e me ensinou que à amizade vem em primeiro lugar sempre. Esteve comigo em todos os momentos da minha vida... Do pior, ao melhor. E eu, estou com você, pra sempre! Além da vida, você sempre será minha irmãzinha e contarei com você pra tudo, pq sei que estará ao meu lado sempre. Descanse em paz minha tartaruguinha linda, minha irmã. Te amo de montão. Jamais esquecerei de você.”

Segundo amigos e familiares de Igor, o menino iria em 2021 para o 2º ano do Ensino Médio do Colégio Favo e teve o sonho de ser jogador de futebol profissional interrompido pela violência. Ele era atleta da Academia Leão Grená e estava com os amigos na hora da morte. A praia era sua segunda grande paixão. No seu perfil no Instagram, todas as fotos são com o mar ao fundo, inclusive em Jaguaribe. Em uma delas, a legenda “Razão para viver”. 

Um dos amigos de Igor que compareceu ao enterro, Railton Pereira, também de 16 anos, contou que o conheceu em uma partida de futebol há cerca de cinco meses e que ele sonhava em ser um jogador de futebol profissional. “Antes do acidente a gente já tinha ido à Jaguaribe várias vezes juntos, mas nesse dia do atentado minha mãe não me deixou ir porque eu estava gripado”, disse. Railton também informou que primeiro recebeu por amigos a notícia de que Igor tinha sobrevivido e estava bem. Depois, veio a confirmação da morte. “Fiquei em choque; estou até agora sem acreditar”, completou.

Luciano Cortizo, sócio da Academia de Futebol Leão Grená e diretor do Esporte Clube Jacuipense, contou que Igor já estava até sendo avaliado para entrar nas divisões de base do Jacuipense. “Ele era um menino muito tranquilo, simples e humilde. E era muito cuidadoso também. Lembro que quando ele ia treinar na Jacuipense, ele não gostava que o motorista entrasse para deixar ele lá, porque não queria mostrar para os outros que tinha uma condição social melhor. Então, ele saltava na porta do Centro de Treinamento e entrava andando como todos os outros.  Ele era muito do bem, assim como a mãe dele, que sempre o acompanhava na academia. É uma grande perda para nós. A academia tem um ano e meio, então ele estava desde o começo conosco”.

O amigo de infância de Igor, Filip Souza, lamentou a morte do garoto e postou nas redes sociais: “Pse mano isso aconteceu de verdade você se foi e a ficha não me caiu e eu sinto muito em não ter passado o último momento da sua vida ao seu lado irmão, mas sei que você está em um lugar melhor e eu estou torcendo para um dia a gente se encontrar e pegar mais um baba junto como de costume, eu sempre vou sentir sua falta em todos os lugares que eu for, eu te amo irmão fica com deus.”

Foto: Reprodução

Segundo o professor de Filosofia de Igor, no Colégio Favo, Fábio dos Santos, o menino era ótimo aluno. “Um menino excepcional, brilhante, de bom caráter. Eu não tenho palavras para explicar, não existe justificativa para o que aconteceu. A família está destruída e nós só queremos justiça”, desabafou. 

Crime
Dois homens em uma moto chegaram à praia por volta das 15h dessa terça. Eles localizaram Lucas Santos da Cruz, 27, sentado numa barraca ao lado de amigos e atiraram. Lucas, segundo a Polícia Civil, tinha envolvimento com o tráfico de drogas e era o alvo da ação criminosa.

Neste primeiro momento Lucas e dois amigos dele foram atingidos pelos disparos, que segundo as investigações foram efetuados por apenas um criminoso enquanto o outro ficava na retaguarda.Como todos começaram a correr após os primeiros tiros, na perseguição, o criminoso descarregou a arma na tentativa de executar Lucas. As balas também atingiram Igor e Juliana, que não resistiram. A ação, ao todo, durou cerca de 60 segundos, e os suspeitos fugiram em uma moto. 

Imagens de câmera de vigilância ajudaram a identificar os suspeitos. "Seguimos com foco total para esclarecer esse crime que revoltou os baianos e prender todos os autores. A população pode ajudar com denúncias anônimas, através do telefone 3235-0000", declarou o diretor do DHPP, delegado José Bezerra.

*Com orientação das subeditoras Monique Lôbo e Fernanda Varela
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas