General-ministro evita comentar pedido de Moro e diz que assessoria negou saída

brasil
23.04.2020, 19:48:00
Atualizado: 23.04.2020, 19:57:07

General-ministro evita comentar pedido de Moro e diz que assessoria negou saída

Braga Netto é um dos militares que tenta convencer chefe da Justiça a não deixar governo

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, evitou falar diretamente sobre a eventual exoneração do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, por divergências com o presidente Jair Bolsonaro sobre o comando da Polícia Federal.

Ao ser questionado sobre o tema, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, Braga Netto limitou-se a dizer que a informação foi descartada pela assessoria de Moro.

Em nota, a equipe do ministro afirmou que "não confirma" o pedido de demissão do ministro, relatado por aliados à imprensa.

De acordo com interlocutores do presidente Jair Bolsonaro, Moro não chegou a pedir demissão nesta quinta-feira, mas afirmou que não concordava com a troca "de cima para baixo" do diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, e iria reavaliar a sua permanência no governo.

Ao longo do dia, integrantes da ala militar entraram em campo para reverter uma possível saída do ministro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas