Geomanta será instalada para conter encosta em Cosme de Farias

salvador
10.07.2019, 14:17:52
(Foto: Reprodução)

Geomanta será instalada para conter encosta em Cosme de Farias

Vice-prefeito Bruno Reis visitou o bairro nesta manhã

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O vice-prefeito Bruno Reis autorizou, na manhã desta segunda-feira (10), a instalação de uma geomanta na Rua Baixa do Formoso, em Cosme de Farias. A obra ocorrerá numa encosta de 2,5 mil metros quadrados, com investimento de R$ 345,9 mil.

“A nossa prioridade é preservar vidas, com o trabalho permanente de proteção de áreas de risco. Hoje, Salvador é uma cidade muito mais preparada para enfrentar as chuvas intensas do que no passado. E a nossa Defesa Civil é uma referência nacional”, afirmou o secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), vice-prefeito Bruno Reis.

“Continuaremos avançando com esse importante trabalho. Em breve, lançaremos a licitação para a proteção de outras seis áreas de risco, onde aplicaremos R$ 12 milhões”, completou o vice-prefeito, que também autorizou a reforma de uma escadaria na comunidade.

Foto: Divulgação

Bruno visitou a região de Cosme de Farias nesta manhã ao lado do deputado estadual Tiago Correia, do diretor-geral da Defesa Civil (Codesal), Sosthenes Macêdo, do secretário de Ordem Pública (Semop), Felipe Lucas, do titular da Prefeitura-Bairro, Luiz Galvão, e de diversos líderes comunitários. Bruno Reis ressaltou que a gestão do prefeito ACM Neto já destinou R$ 200 milhões para proteger 280 encostas em Salvador. 

“Em seis anos e meio, resolvemos o problema de cerca de um terço das áreas de risco da nossa cidade”, frisou Bruno.

Para o diretor-geral da Codesal, a geomanta em Cosme de Farias vai garantir a segurança da população em períodos de chuva. Sosthenes destacou que a técnica inovadora de proteção de encostas já foi aplicada em 152 áreas de risco da capital baiana. Com duração média de cinco anos, superior ao tempo de resistência da lona comum, de três meses, a geomanta é formada por um composto de PVC e geotêxtil, com cobertura de argamassa jateada.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas