Gilberto explica bronca em torcida, mas diz: 'Têm razão em vaiar'

e.c. bahia
11.03.2019, 05:00:00
(Felipe Oliveira/EC Bahia)

Gilberto explica bronca em torcida, mas diz: 'Têm razão em vaiar'

Atacante concorda que é inadmissível Bahia ser 5º colocado no estadual

O atacante Gilberto ficou chateado com o empate sem gols diante do Vitória, na Fonte Nova, pela 8ª rodada do Campeonato Baiano. Além disso, o jogador também ficou chateado com as vaias da torcida tricolor durante a partida e chegou a dar uma bronca ao deixar o campo.

Mais calmo, o jogador esfriou a cabeça. Tomou uma ducha nos vestiários da Fonte Nova, respirou fundo e tentou se explicar. "Saí um pouco chateado do campo. A gente, que está no dia a dia, sabe da dificuldade que é ter sete jogos fora de casa. O estresse, a locomoção, várias coisas. Quando a gente chega em casa, quer ser bem recebido pelo torcedor, quer que a torcida entenda", justifica.

O jogador explicou ainda que, o que gerou chateação, não foi a vaia em si, mas o momento em que ela ocorreu. Gilberto, que é artilheiro do time na temporada, com 12 gols, pediu que os tricolores reavaliem a postura de criticar durante a partida.

"Sei que a torcida apoia bastante, mas, quando ela não nos apoia, a gente perde muito. Vim na Fonte Nova várias vezes para jogar contra o Bahia e o que mais me marcava era que a torcida nunca parava, independente de quanto estivesse o placar", admite.

"No final do jogo, concordo que tinha que vaiar mesmo, mas durante o jogo, nunca tinha visto, então fiquei bem chateado", completa.

Por fim, o jogador tricolor disse que respeita os torcedores do clube e amenizou qualquer mal-estar. "Respeito a torcida do Bahia. Para mim, ela é fantástica. Me acolheu com muito carinho e eu tenho um carinho enorme por ela também. Claro que vamos ter divergências em algum momento e, hoje, discordei do que aconteceu", diz.

"Mas eu sei que tenho que entender também, porque eles têm sua razão, eles têm razão em vaiar. O Bahia não pode estar em 5º lugar no Campeonato Baiano", finaliza.

A situação do Bahia, de fato, é delicada. Para garantir classificação na semifinal do Campeonato Baiano, o tricolor precisa, antes de tudo, ganhar na última rodada da primeira fase, no próximo domingo (17), contra o Jequié, às 16h, no estádio Valdomiro Borges. Além disso, será necessário que o Bahia de Feira perca seu jogo, contra a Juazeirense, ou que Vitória, Atlético de Alagoinhas ou Vitória da Conquista não vençam suas partidas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas