Gilberto marca duas vezes e Bahia vence Ceará de virada no Castelão

e.c. bahia
17.06.2021, 17:56:00
Atualizado: 18.06.2021, 19:06:46
Gilberto marcou os dois gols do triunfo tricolor sobre o Ceará fora de casaso (Foto: Rafael Machaddo/EC Bahia)

Gilberto marca duas vezes e Bahia vence Ceará de virada no Castelão

Tricolor voltou a bater o alvinegro e se recuperou na Série A

O Bahia conseguiu uma boa recuperação no Campeonato Brasileiro, após ter perdido para o Internacional em casa na rodada anterior. Na tarde desta quinta-feira (17), o tricolor venceu o Ceará, de virada, por 2x1, no estádio Castelão, e conquistou a primeira vitória fora de casa na atual edição.

Após Saulo Mineiro colocar o Ceará em vantagem, Gilberto marcou dois gols ainda no primeiro tempo e garantiu a vitória em Fortaleza. Com o resultado, o Esquadrão chegou aos 7 pontos na Série A e subiu para a 7ª colocação.

Por causa da quantidade de partidas acumuladas na temporada, Dado Cavalcanti decidiu poupar Conti, Patrick e Rodriguinho. Luiz Otávio, Jonas e Thonny Anderson ficaram com as respectivas vagas. Apesar disso, o Bahia fez um jogo de igual para igual e criou boas chances no primeiro tempo. Uma delas com Thonny Anderson, que após cobrança de escanteio mandou de cabeça e o goleiro Vinícius Machado fez grande defesa. Minutos depois, Daniel puxou contra-ataque e, se tivesse caprichado mais no passe para Rossi, deixaria o atacante na cara do gol. A defesa conseguiu cortar.

Aos poucos, o Ceará começou a se soltar e chegar com mais liberdade ao ataque. Em jogada individual, Mendoza driblou dois marcadores e soltou uma bomba, que Matheus Teixeira espalmou para escanteio em uma defesa difícil.

O goleiro do Bahia só não conseguiu salvar quando seu próprio time jogou contra. Aos 15 minutos, o Ceará puxou o contra-ataque, Luiz Otávio escorregou na marcação de Saulo Mineiro e o atacante foi mais veloz na corrida do meio-campo até a entrada da área, de onde chutou e fez 1x0 para os donos da casa.

Apesar da desvantagem, o Bahia não se abateu e continuou buscando jogadas no ataque. A sorte do tricolor começou a mudar quando o mesmo Luiz Otávio caiu na área durante uma cobrança de falta. O árbitro analisou o lance no monitor e marcou pênalti por considerar que Gabriel Dias puxou o zagueiro pela camisa. Gilberto bateu e deixou tudo igual, aos 30 minutos.

O Ceará ainda assimilava o empate quando, quatro minutos depois, Thaciano e Matheus Bahia construíram boa trama pela esquerda. O lateral cruzou rasteiro e Gilberto fuzilou para o fundo das redes, decretando a virada no Castelão.

SÓ DEFENDEU
O Bahia voltou para o segundo tempo com a mesma formação, porém com postura diferente. O time passou a esperar no campo de defesa o Ceará. Na teoria, tentando aproveitar os espaços dado pelo adversário e contra-atacar. Na prática, isso não aconteceu.

Quando adiantou a marcação, o Bahia quase chegou ao terceiro gol: a pressão de Gilberto fez o goleiro errar na saída de bola e Thaciano rolou para Thonny Anderson, que pegou mal na bola e mandou para fora. Depois disso, a equipe só se defendeu.

Aos 19 minutos, Jorginho caiu na área e o árbitro marcou pênalti para o Ceará. Aí o VAR entrou em ação, o lance foi revisado e marcado simulação do meia, que levou cartão amarelo.

Diante de um Ceará que se lançou ao ataque, Dado mudou o time, sempre voltado para congestionar o meio-campo - colocou Patrick, Lucas Araújo e Edson no setor. Também trocou Gilberto por Maycon Douglas. Apesar da maior posse de bola do Ceará, as chances de perigo foram raras e o tricolor sustentou o resultado até o final.

O próximo adversário será o Corinthians, domingo (20), em Pituaçu. Já o Ceará, que soma quatro pontos, visitará o Internacional em Porto Alegre.


FICHA TÉCNICA

Ceará 1x2 Bahia - Campeonato Brasileiro (4ª rodada)
Estádio: Castelão (Fortaleza)
Gols: Saulo Mineiro, aos 15 minutos do 1º tempo, Gilberto, aos 30 e aos 34 minutos
Cartão amarelo: Mendoza, Jorginho e Bruno Pacheco (Ceará); Jonas, Edson, Thonny Anderson e Maycon Douglas (Bahia)
Arbitragem: Marcelo de Lima de Henrique (RJ), auxiliado por Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Márcia Bezerra Lopes (RO)

Ceará: Vinícius Machado, Gabriel Dias (Charles), Messias, Klaus e Bruno Pacheco; Oliveira (Marlon), Fernando Sobral e Jorginho (Vina); Lima, Saulo Mineiro e Mendoza (Hélio Borges). Técnico: Guto Ferreira.

Bahia: Matheus Teixeira, Renan Guedes, Luiz Otávio, Juninho e Matheus Bahia; Jonas (Parick), Daniel (Edson) e Thaciano (Lucas Araújo); Rossi, Gilberto (Maycon Douglas) e Thonny Anderson. Técnico: Dado Cavalcanti.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas