Globo havia selecionado outras gêmeas antes de Emilly e Mayla; conheça

TV
16.04.2017, 23:01:00

Globo havia selecionado outras gêmeas antes de Emilly e Mayla; conheça

As irmãs Lívia e Júlia Bravo chegaram a ficar confinadas, mas não puderam participar do programa

Olhando a toda a trajetóra de Emilly Araújo no BBB 17, é engraçado descobrir que a história toda podia ser outra. Pouca gente sabe, mas os rumos do Big Brother Brasil foram definidos já no meio do confinamento dos participantes. É que outras gêmeas estavam selecionadas para participar do reality, no lugar que coube a Emilly e Mayla.  

(Foto: Divulgação)

De acordo com informações do portal 'UOL', Lívia e Júlia Bravo seriam as irmãs que entrariam na casa, mas uma campanha feita por elas mudou a história. "Fomos convidadas a participar da seleção a partir de um olheiro virtual, que encontrou os nossos perfis nas redes sociais e pediu nossos contatos. A gente não tem muito a ver com o 'BBB', mas fizemos as seletivas, achamos engraçado entrar no programa sem pensar nas consequências", conta Lívia, que ficou confinada com a irmã a partir do dia 17 de janeiro.

No meio do confinamento a emissora descobriu que Júlia e Lívia já haviam gravado um comercial para uma marca de fast food. "Eles foram no quarto e falaram que o comercial já estava no ar, que não poderiam fazer mais nada porque as pessoas já tinham assistido e a nossa imagem estava associada a marca, era um comercial com bastante texto, as pessoas viam que era a gente ali. A produção falou que tinha gostado muito da gente, foram muito gentis, eles até tentaram fazer com que o comercial não fosse ao ar, mas pediram para a gente arrumar as coisas e ir embora", contou a ruiva.

Lívia contou ainda que, após a estreia do programa, começaram a ser procuradas nas redes sociais por fãs do programa. A gêmea desclassificada contou ainda que não guarda ressentimento: "Não tenho nada contra as meninas, espero que elas se deem bem aproveitem o momento delas, elas não tinham muito a perder", falou. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas