Governo de Bolsonaro se tornou 'sem alma', diz ex-ministro Ernesto Araújo

brasil
01.05.2021, 14:30:00
Atualizado: 01.05.2021, 14:31:22
(Marcelo Camargo/Arquivo ABr)

Governo de Bolsonaro se tornou 'sem alma', diz ex-ministro Ernesto Araújo

Ex-chanceler diz que forças "do sistema" transformaram o governo federal

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O ex-ministro Ernesto Araújo criticou o governo Jair Bolsonaro em uma série de postagens neste sábado (1º), pouco mais de um mês após deixar o cargo. O antigo chanceler afirmou que pressões "do sistema" fizeram o governo Bolsonaro se transformar em uma "administração tecnocrática sem alma nem ideal".

Araújo pediu demissão depois de um processo de fritura pela maneira com que conduziu a política internacional do Brasil durante a pandemia. Ele saiu em 29 de março. 

Nos posts, feitos no Twitter, Araújo diz que o governo fez "avanços", mas que a esperança nas mudanças começou a desmantelar pela força da reação do que chamou de "sistema". O ex-ministro criticou justamente as tentativas do governo de construir uma base no Parlamento, o que deu maior poder ao Centrão - grupo que foi um dos responsáveis por sua saída. 

“Um governo popular, audaz e visionário foi-se transformando numa administração tecnocrática sem alma nem ideal. Penhoraram o coração do povo ao sistema. O projeto de construir uma grande nação minguou no projeto de construir uma base parlamentar”, escreveu.

As privatizações e reformas não seriam suficientes para mudar o país, diz o ex-ministro, afirmando que é preciso atacar "a essência do sistema". “Leilões, privatizações, reformas tributária e administrativa? Se não for combatida a essência do sistema, estas serão reformas “Gattopardo”: mudanças para que tudo permaneça igual. Nenhuma “articulação política” vai mudar o Brasil. Somente a pressão popular”. Gattopardo, no Brasil O Leopardo, é um liveo do italiano Lampedusa. 

As mensagens de Araújo foram postadas no mesmo dia em que manifestantes bolsonaristas fazem atos em várias capitais do país, inclusive Salvador, afirmando "autorizar" o presidente a "tomar providências" contra medidas de restrição de circulação decretadas em várias cidades do país. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048