Governo não vai autorizar que empresas comprem vacinas para funcionários

brasil
14.01.2021, 12:36:37
Atualizado: 14.01.2021, 12:57:10
(Divulgação/Governo do Estado de São Paulo)

Governo não vai autorizar que empresas comprem vacinas para funcionários

Medida foi informada em uma reunião virtual realizada com empresários na quarta-feira (13)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, afirmou nesta quinta-feira (14) que o governo federal negou a possibilidade de empresas comprarem vacinas para a imunização de funcionários contra a covid-19.

"Essa possibilidade ontem foi negada. Essa possibilidade no momento não existe. Uma empresa que tenha 100 mil funcionários, se ela quiser ir ao mercado, comprar a vacina e vacinar seus funcionários não pode", disse Skaf à rádio CBN. 

A medida foi informada em uma reunião virtual realizada com empresários ontem (13). Participaram da reunião o ministro-chefe da Casa Civil, Braga Netto, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco.

Apesar da proibição, Skaf se mostrou animado em relação ao ritmo da campanha nacional de vacinação, ressaltando que há dinheiro para a compra das vacinas, assim como a logística e a estrutura para a imunização.

"Aquela impressão que dá de inoperância, que as coisas estão meia estagnadas e o Brasil está ficando para trás, não se confirmou", disse. "O que falta é só a vacina, o resto está tudo preparado, de acordo com as informações que tivemos na reunião de ontem", concluiu.


 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas