Grêmio acerta venda milionária de joia ao City; Vitória ganha 30%

e.c. vitória
24.07.2020, 17:27:00
Atualizado: 24.07.2020, 19:02:08
Diego Rosa em ensaio fotográfico da seleção brasileira sub-17 (Alexandre Loureiro/CBF)

Grêmio acerta venda milionária de joia ao City; Vitória ganha 30%

Volante Diego Rosa saiu da base do Leão em troca com zagueiro Wallace em 2017; veja os valores envolvidos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um jogador formado inicialmente nas categorias de base do Vitória teve sua venda acertada pelo Grêmio, seu atual clube, ao Manchester City em um negócio que fará o rubro-negro baiano lucrar cerca de R$ 9 milhões. Trata-se do volante Diego Rosa, campeão mundial sub-17 com a seleção brasileira e que deixou o Leão em 2017, ainda na categoria infantil.

Inicialmente, o jogador de 17 anos vai ser emprestado a outra agremiação europeia antes de ter oportunidade no time inglês. As informações são do site Globoesporte.com.

Diego Rosa só viajará para a Europa no final do ano, porque vai fazer 18 anos no dia 12 de outubro, uma semana depois do fechamento da janela da Premier League. A legislação brasileira não permite transferências internacionais de menores de idade.

A princípio, o City pagará 5 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões). O Grêmio ficará com 70% desse valor e o Vitória com 30%, o que equivale, na cotação atual, a R$ 9 milhões.

O pagamento de mais 4 milhões de euros (cerca de R$ 24 milhões) está previsto para ser pago ao tricolor gaúcho como bônus por metas. A negociação prevê outros gatilhos, a exemplo da inscrição do atleta na Premier League, que podem fazer o acordo chegar no total a 24 milhões de euros (aproximadamente R$ 144 milhões). 

Diego Rosa se transferiu para o Grêmio como parte da negociação que envolveu a contratação do zagueiro Wallace para a Toca do Leão, em 2017. Na época, o time do Sul pagou os salários do zagueiro e, em troca, adquiriu 50% dos direitos econômicos do adolescente. Wallace deixou o Vitória em janeiro de 2018 e foi para o Göztepe, da Turquia, onde joga atualmente.

Esta semana, na iminência da venda para o City, o Grêmio pagou R$ 500 mil ao Vitória por mais 20% dos direitos econômicos do atleta, possibilidade prevista em contrato. Assim, ficou com 70%, e o Leão, com 30%.

O Vitória não se pronunciou após o acerto da negociação. Porém, na semana passada, o presidente Paulo Carneiro comentou o assunto através de um áudio enviado para um grupo no WhatsApp e criticou a postura adotada pelo clube em 2017, quando o presidente era Ivã de Almeida.

“O Vitória tinha 100% de Diego. Para trazer Wallace, que foi nosso, o Vitória deu 50% graciosamente ao Grêmio. Quando eu olhei o contrato, eu não tinha prestado atenção, aí o meu gerente me alertou: presidente, olha essa cláusula aqui. Quando eu vi, o Vitória recebe R$ 500 mil e entrega mais 20% e o Grêmio pode pagar os R$ 500 mil a qualquer hora, sem reajuste, sem nada. Ou seja, de cara, essa brincadeira custou 70% e ainda perdemos o direito federativo”, contou Paulo Carneiro.

Em relação à venda para o time treinado por Pep Guardiola, a equipe gaúcha manterá 15% dos direitos econômicos do jogador para lucrar em caso de futura negociação.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas