Greve dos servidores e médicos peritos do INSS completa 29 dias na Bahia

bahia
25.04.2022, 21:06:00
((Foto: Arisson Marinho/CORREIO))

Greve dos servidores e médicos peritos do INSS completa 29 dias na Bahia

Segundo a Associação dos Médicos Peritos, 22 mil perícias deixaram de ser feitas

A greve dos servidores e médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na Bahia chega, nesta segunda-feira (25), ao 29° dia e segue por tempo indeterminado. O coordenador do Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde, Trabalho e Previdência do Estado (Sindprev-BA), Edivaldo Santa Rita, o governo abriu um canal de negociação e, na próxima semana, haverá um encontro entre as partes para a discussão da pauta de negociações.
 
Segundo a Associação dos Médicos Peritos, a suspensão dos serviços em todos os 140 postos e agências do INSS da Bahia fez com que 22 mil perícias deixassem de ser feitas durante o período de greve. O Sindprev afirma que, há mais de um ano, existem mais de 1 milhão de processos represados em todo o Brasil, por conta da falta de quadro funcional, independentemente da greve. 
 
“A paralisação não influi drasticamente na produtividade, pois o maior problema do INSS é a não reposição do quadro de pessoal. Com a aposentadoria e desligamento de servidores, as vagas não são preenchidas há mais de 10 anos. Por outro lado, a demanda por benefícios e aposentadorias só aumenta”, disse o sindicato. 

Na Bahia, de acordo com o Sindprev, é preciso contratar pelo menos 1,1 mil servidores. No Brasil, há um déficit superior a 20 mil servidores. A entidade explica que, atualmente, o serviço dos profissionais concursados é feito por estagiários, que por terem carga menor e não terem vínculo profissional, não possuem a mesma produtividade de um concursado.
 
As principais reivindicações dos trabalhadores são: abertura de concurso público para a carreira de técnico previdenciário; melhoria das condições de trabalho nas agências que hoje estão com climatização inadequada e também sem água potável em algumas unidades; e reposição salarial de 19,9%, que corresponde a três anos sem reajuste. 
 
Por conta da greve de quase 30 dias, o beneficiário pode reagendar atendimento pelo telefone 135, pelo site ou aplicativo Meu INSS para tentar realizar o serviço de forma virtual. 
 
Os principais serviços disponíveis na plataforma são pedido e acompanhamento de aposentadorias, benefício assistencial e pensão por morte, pedido do salário-maternidade, auxílio-doença, consulta à revisão do benefício, pedido de recurso de benefício e certidão de tempo de contribuição.

Além disso, é possível encaminhar documentos digitalizados pelo aplicativo Meu INSS e acompanhar o andamento do pedido pelo app ou pela central 135 com o protocolo de requerimento. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas