Greve na obra do metrô continua após audiência terminar sem acordo

salvador
13.04.2018, 17:32:00
Atualizado: 13.04.2018, 17:32:07
(Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO)

Greve na obra do metrô continua após audiência terminar sem acordo

Trabalhadores da construção pesada estão de braços cruzados há uma semana

Trabalhadores da construção pesada e representantes de empresas da indústria não chegaram a um acordo sobre a volta ao serviço durante uma audiência realizada na manhã desta sexta-feira (13), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT5-BA), no bairro de Nazaré. Com isso, trabalhadores de diversas obras no estado, como a do metrô de Salvador, continuam em greve. A paralisação começou na sexta-feira (6).

"Ainda há uma intransigência do sindicato patronal. Tínhamos o interesse de sair hoje com um resultado que fosse satisfatório pra ambas as partes, só que eles continuam insitindo em retirar direitos já conquistados são longo dos últimos 15 anos", afirmou ao CORREIO o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de
Terraplanagem do Estado (Sintepav), Irailson Warneaux de Oliveira.

Entre os pedidos da categoria estão a manutenção do pagamento de R$ 365 de cesta básica, ao invés de um valor atualizado de acordo com o número de trabalhadores de cada empresa; permanência do contrato de experiência de 30 dias; além de serem contra a retirada da obrigatoriedade do pagamento da chamada Participação nos Lucros e Resultados (PLR), entre outros pontos da nova convenção coletiva.

Leia também: Metrô de Salvador faz viagem de teste até o Aeroporto

O Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon) foi procurado, mas até a publicação da reportagem nenhum representante da entidade havia sido localizado para comentar o assunto. A Secretaria do Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur) e a CCR Metrô, concessionária responsável pelo sistema metroviário da capital, optaram por não se posicionar sobre a greve.

Julgamento
Em decorrência da falta de conciliação entre as partes, a desembargadora Maria de Lourdes Linhares, presidente do TRT5-BA e da Seção Especializada em Dissídios Coletivos (SEDC), marcou o julgamento do caso para o dia 26 deste mês, às 14h.

No entanto, se as partes chegarem a uma conciliação antes do julgamento podem comunicá-la ao Tribunal. "O Sintepav está à
disposição pra empresa que quiser fechar acordo individual com o sindicato. Já têm algumas empresas entrando em contato", explicou o presidente do Sintepav.


Relacionadas
Correio.play
Apesar da vibe ruim para as produções de heróis, é possível que Cage volte a aparecer em Jessica Jones
Ler Mais
Os dez deputados federais mais votados do País valerão cerca de R$ 230 milhões
Ler Mais
Harry manteve contato físico com o público na Austrália; veja vídeos que mostram os momentos de lágrimas
Ler Mais
Antes caçador, carioca será perseguido por adversários a partir do Brasil Ride, que começa domingo (21)
Ler Mais
Sauditas imputam a morte de Khashoggi a uma "luta" dentro do consulado
Ler Mais
No Brasil, são mais de 30 milhões de animais vivendo nas ruas
Ler Mais
Artista tomou decisão em apoio a Kaepernick, jogador que protestou contra racismo e foi expulso da Liga
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/suspeita-de-mortes-em-maragojipe-fala-sobre-relacao-com-pai-e-marido-das-vitimas/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pai-de-preso-da-lava-jato-e-autuado-por-trabalho-escravo-na-bahia/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/filme-legalize-ja-celebra-musica-e-amizade-de-marcelo-d2-com-skunk/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/afro-fashion-day-pelourinho-recebe-seletivas-de-modelos/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/samsung-lanca-tablet-focado-em-produtividade-por-r-4299/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/passageira-relata-desespero-e-gritaria-em-aviao-atingido-por-raio/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/motorista-que-prendeu-perna-de-passageira-vai-responder-processo-administrativo/