Gripário de Valéria é inaugurado com 24 leitos nesta quinta-feira

coronavírus
16.07.2020, 11:47:00
(Divulgação)

Gripário de Valéria é inaugurado com 24 leitos nesta quinta-feira

Unidade será dedicada exclusivamente a pacientes com síndrome respiratória

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Desde que a pandemia começou a doméstica Eliane Silva, 45 anos, tem evitado sair de casa e advertido o neto de 5 anos para não fazer estripulias. O medo dela é que alguém da família precise de atendimento médico e seja obrigado a ir até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em busca de socorro. 

“Eu sei que eles (equipe de saúde) têm preparo e cuidado para evitar a contaminação, até porque eles trabalham nas UPAs e também não querem ficar doentes, mas a gente fica assustada. Com esse vírus solando do jeito que está a gente sempre fica com medo de acabar pegando enquanto espera por atendimento ou alguma coisa assim”, contou. 

Mas não teve jeito, ela precisou procurar atendimento médico na UPA de Valéria, mas contou que ficou mais aliviada ao perceber uma novidade. A prefeitura inaugurou o Gripário da unidade nesta quinta-feira (16). O equipamento é o quarto desse tipo em funcionamento em Salvador, isso porque ele começa a operar ainda hoje, e vai receber pacientes exclusivamente com suspeita de covid-19. 

A logística é simples. A pessoa que dá entrada na UPA com sintomas da doença é imediatamente encaminhada para o gripário que funciona ao lado da unidade para fazer os exames e receber os primeiros cuidados. O local é equipado com 20 leitos clínicos para tratamento de casos leves, e quatro de sala vermelha, com respiradores, para atender as situações mais graves, até que o paciente seja transferido para um hospital. 

O prefeito ACM Neto participou da inauguração do gripário de Valéria e disse que a estratégia para ampliação das UPAs com unidades exclusivas para síndromes respiratórias é extremamente importante durante essa pandemia. Ele explicou que a UPA de Valéria foi escolhida para implantação do gripário pela capacidade de atendimento e localização. "Assegurar que nessa região da cidade, e portanto mais próxima de onde as pessoas moram, a gente tenha condições de oferecer esses leitos adicionais", disse. "Salvador é muito grande, cada bairro tem sua realidade própria".

Além dos casos suspeitos de covid-19, os gripários concentram também as pessoas com síndromes gripais comuns, a exemplo da H1N1. Na unidade de Valéria serão 111 profissionais de saúde, e o investimento foi de R$ 6,1 milhões. 

O primeiro gripário de Salvador foi inaugurado no dia 22 de maio e funciona em frente a UPA dos Barris, com 20 leitos de enfermagem e quatro salas vermelhas. O segundo foi o da UPA de Paripe, no Subúrbio Ferroviário, com dez leitos de observação, dois de estabilização, e uma sala de aplicação de medicamentos, com cinco poltronas. O terceiro foi o da UPA de Santo Inácio/ Pirajá, entregue no dia 3 deste mês, com dez leitos de enfermagem e duas salas vermelhas.

Desde que começaram a operar os três gripários realizaram juntos 3 mil atendimentos. O maior fluxo foi na unidade dos Barris, por onde já passaram 2.236 pessoas. Em Paripe e em Santo Inácio foram 377 e 277 pacientes, respectivamente. 

Os procedimentos oferecidos nesses espaços são os mesmos que estão disponíveis nas UPAs, como exames de raio-x, laboratoriais eletrocardiograma, além de atividades médica, de enfermagem e de farmácia. Os gripários contam com suporte de ambulâncias durante 24 horas para retaguarda de pacientes regulados. 
 
Além das quatro unidades da capital, existe uma estrutura pronta também na Ilha de Bom Jesus dos Passos com mais quatro leitos, mas ela ainda não entrou em operação. Segundo a prefeitura, o objetivo do Município com essas entregas é permitir que os 335 leitos das dez UPAs de Salvador fiquem livres para seren usados por pacientes com outros tipos de enfermidade, e que as pessoas com síndromes respiratórias recebam atendimento especializado nos gripários.    

Respiradores 
Durante a inauguração do gripário também será assinado o termo de cessão de 25 respiradores que serão destinados ao Hospital de Campanha Arena Fonte Nova, administrado pelo governo estadual. Segundo o vice-prefeito Bruno Reis, o objetivo é ampliar a oferta de leitos de UTI para tratamento de casos da Covid-19 e, também, ajudar na retomada das atividades econômicas na capital baiana.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas