Guedes: População mais frágil, mais pobre, terá acesso ao FGTS

economia
24.07.2019, 17:59:59
Atualizado: 24.07.2019, 18:03:54
(Foto: Ministério da Economia/Divulgação)

Guedes: População mais frágil, mais pobre, terá acesso ao FGTS

Programa Saque Certo foi lançado pelo governo federal nesta quarta

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou durante lançamento do programa Saque Certo que "as coisas estão começando a acontecer com alguma rapidez no Brasil". Segundo ele, o programa, que trata da liberação de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS/Pasep, tem "forte conteúdo social". 

Guedes lembrou que, atualmente, os trabalhadores podem sacar os recursos do FGTS em várias circunstâncias, como no momento de demissão do emprego ou da compra da casa própria.

"Criamos mais uma possibilidade de sacar o FGTS, com fortíssimo conteúdo social", acrescentou o ministro, ao se referir ao Saque Certo. "A população mais frágil, mais pobre, terá acesso ao FGTS. E está garantida a possibilidade de escolha", acrescentou. 

Guedes afirmou ainda, durante seu discurso, que o mercado de trabalho no Brasil "não funciona, não é competitivo". "Há sistemas onde há muitas vantagens", defendeu Guedes. "Curiosamente, em países onde não há garantias, o desemprego é zero e todo mundo está feliz."

O ministro afirmou ainda que o programa lançado hoje, que trata do FGTS, será "para sempre". "É um salário extra para o resto da vida. É aumento de renda permanente, se você continuar empregado Você vai receber um salário extra todo ano", disse Guedes. 

Guedes afirmou ainda que o programa do FGTS não representa um teto ou um "voo de galinha" para a economia, mas uma opção. Ele disse ainda que, na formatação do programa, o governo fez questão de preservar o crédito na construção civil.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas