Hack at Schools encerra maratona em Salvador na Escola Municipal de Pituaçu

salvador
27.05.2022, 20:32:00
(Divulgação)

Hack at Schools encerra maratona em Salvador na Escola Municipal de Pituaçu

Duas equipes empataram em primeiro lugar

A Maratona da Nasa Hack at Schools se encerrou em Salvador. A última unidade a receber atividades foi a Escola Municipal de Pituaçu. A escolha foi uma decisão pessoal da equipe organizadora, pois um dos integrantes, Hugo Barbosa, já estudou lá.

“Eu tive a oportunidade de participar na primeira edição do Nasa Space Challenge em Salvador, a partir dai, eu me ofereci para apoiar o evento nas demais edições, tenho feito parte da equipe de Leka Hattori desde então. E pude sugerir esta escola. Muito feliz com os resultados dos projetos criados para o Hack@Schools”, afirmou Hugo.

“Tivemos uma situação inédita até então, houve empate de pontuação máxima, e decidimos premiar dois projetos como primeiro lugar”, acrescenta Fernando Guerra, que liderou a execução nesta escola.

Ficaram em primeiro lugar as equipes Voo RP e Space Galact. Para resolver o Desafio Espaço, a Voo RP desenvolveu o projeto de construir 30 estações espaciais da órbita da Lua até Marte, com a  distancia de uma semana entre elas. Nas estações serão cultivados vegetais para o consumo dos viajantes e 20L de combustível para ida e volta.

A equipe Space Galact, coordenada pelo diretor Valter, optou para resolver o Desafio do Espaço com um projeto, que consiste em construir uma estação espacial na órbita da lua e uma outra estação entre a lua e Marte. E, para um pouso em segurança no planeta vermelho, usar roupas térmicas e jatos propulsores para fazer a coleta de material do solo, e retornarem na mesma rota.

Em segundo lugar ficou a equipe Skill, com a orientação da vice diretora Jaqueline Lopes. A equipe trabalhou no desafio Terra e elaboraram um filtro com um sistema de eletrodos embutido. Os filtros seriam instalados em drones, que seria guiado por inteligência artificial e teria acesso aos satélites da Nasa para que possa ir nos lugares onde tem o maior pico de carbono - sua bateria é recarregada via energia solar ou cinética.

A equipe Feme ficou em 3° lugar! Liderados pela vice-diretora Jaqueline Lopes. Ao elaborarem a solução para o Desafio Terra, criaram um jogo para conscientizar jovens a descartar o lixo de maneira correta para não poluir o meio ambiente. O avatar Dominic pula os obstáculos e, se passar pelo lixo sem recolher, ele perde. Há diamantes no jogo que podem ser trocados por bonecos e pela moeda NPR, que pode trocar por descontos em loja.

O Hack at Schools é uma realização do Space Terra, um hub de conexões de projetos de impacto que interagem nos elos das hélices da inovação e que acredita na educação e empreendedorismo como agentes de transformação social. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas