Harmonização facial promete mudar rosto rápido e sem plástica

bazar
09.01.2019, 14:21:00
(Foto: Divulgação)

Harmonização facial promete mudar rosto rápido e sem plástica

Efeitos não são definitivos e procedimentos custam a partir de R$ 800

A empresária Marhena Spínola, 30 anos, sempre quis mudar a aparência do nariz. Fez uma cirurgia plástica aos 16 anos, com a qual não ficou satisfeita, mas não queria repetir a experiência de passar por um centro cirúrgico nem se submeter aos incômodos do período de recuperação. Ano passado, decidiu fazer uma rinomodelação, procedimento estético que corrige as proporções das narinas, mas passa longe do bisturi. A técnica é parte do que se chama de harmonização facial, uma série de métodos de beleza para melhorar a aparência do rosto com técnicas pouco invasivas. 

Os motivos que levam as pessoas aos consultórios são dos mais simples, como arquear a sobrancelha, até mais complexos, como mudar o contorno da face, diminuir a papada e alterar o nariz. As técnicas são diversas. Em comum, têm o fato de serem feitas em consultórios, com anestesia tópica ou local e sem necessidade de grandes cortes. Os efeitos, em geral, são imediatos. 

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, pets, tecnologia, bem-estar, sexo e o melhor de Salvador e da Bahia, toda semana:

A rinomodelação, por exemplo, pode ser feita com fios que diminuem a abertura das narinas. Ou com botox, para que elas não abram muito durante o soriso. Por fim, dá para aplicar ácido hialurônico. A substância, usada para preencher linhas de expressão no rosto, no nariz, aumenta o ângulo entre a base e a ponta, área chamada de columela e disfarça ossos muito evidentes. Custa entre R$ 800 e R$ 2 mil. 

“A harmonização me deixou de bem com o espelho”, constata. Segundo a dermatologista Daniela Menezes, o foco da harmonização facial é equilibrar a proporção entre as partes do rosto. “Às vezes, a pessoa pensa que o nariz é muito grande, mas o queixo que é pequeno. A proposta é valorizar o bonito e melhorar o que incomoda”, diz.

“Bom senso é uma expressão chave para não deixar cair no ridículo aquilo que é pra ser harmônico”, indica a ortodontista Estela Biazotto.

Variedade
Os preços variam com o  procedimento e o número de sessões. Quem faz o lifting facial com fios, que reduz as rugas e a flacidez do rosto, paga entre R$ 3000 e R$ 9000. Em cada ampola de ácido hialurônico cobra-se de R$ 1500 a R$ 1800. Quando a vontade é diminuir o tanto de gengiva que aparece no sorriso, uma alternativa é usar o botox. O custo costuma começar nos R$ 800, podendo chegar até R$ 2 mil.

Siga o Bazar nas redes sociais e saiba das novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, tecnologia, pets, bem-estar e as melhores coisas de Salvador e da Bahia:

Tão flutuante quanto os valores é a durabilidade dos resultados, de acordo com a cirurgiã dentista Patrícia Barros. Os efeitos do botox, por exemplo, podem permanecer de quatro a seis meses, enquanto o ácido hialurônico demora até um ano e meio para ser absorvido pelo corpo. Após esse período, é necessário refazer os serviços para ter os efeitos de volta.

(Infográfico: Quintino Brito)
(Infográfico: Quintino Brito)
(Infográfico: Quintino Brito)

E não é só mulher quem procura. De acordo com Estela, o interesse dos homens pelos tratamentos aumentou nos últimos dois anos. “É muito comum homens quererem deixar o contorno do rosto mais quadrado”, revela a ortodontista especializada em harmonização orofacial Estela Biazotto. 

Patrícia Barros aponta outro queridinho dos rapazes: a lipo de papada, feita com aplicações de ácido deoxícolico, substância que destrói células de gordura acumuladas abaixo do queixo. Cada sessão custa cerca de R$ 800. O diretor comercial Luciano Duarte, em um único dia, fez a avaliação e os procedimentos. “Se ver mais novo no espelho é muito bom”, conta. 

Medida certa
A escolha das intervenções e a quantidade de produtos usados é feita com base na queixa dos pacientes e na avaliação do profissional. “Menos é mais”, conta Patrícia, que já se negou a realizar preenchimentos e bichectomias percebeu exagero. 

Segundo Daniela, conhecer a anatomia do rosto, ter treinamento e escolher os produtos certos é fundamental. “Existem densidades diferentes de ácido hialurônico adequados para cada parte do rosto. O que uso em estruturas ósseas não pode ser o mesmo de olho e boca”, exemplifica. Ela também alerta para o uso de substâncias definitivas, a exemplo do polimetilmetacrilato, ou PMMA, um tipo de preenchedor. Além de o resultado ser imprevisível, ele é prejudicial para o corpo.

O cirurgião geral Marcelo Cunha, membro do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (CREMEB), aponta que cirurgiões e dermatologistas são os profissionais mais indicados para realizar esses procedimentos. Já o coordenador geral da Sociedade Brasileira de Toxina Botulínica e Implantes Faciais (SBTI), João Macedo, assegura que cirurgiões-dentistas também estão aptos para essas atividades. 

É importante verificar o registro do profissional no Conselho da classe, a experiência, ouvir indicações de pacientes e desconfiar de preços muito abaixo do comum. Os riscos são infecções, necrose, deformações e até cegueira.

*Integrante da 13ª turma do Correio de Futuro, sob supervisão do editor Victor Villarpando

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas