Historiador fala sobre as transformações de Salvador no Dois de Julho; veja

salvador
02.07.2020, 18:32:00

Historiador fala sobre as transformações de Salvador no Dois de Julho; veja

Rafael Dantas apresentou a cidade no período e falou sobre o desfile que, pela primeira vez em quase 200 anos, não aconteceu por conta da pandemia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

(Fotos: Reprodução/Instagram)

A Salvador de hoje não era a mesma do cenário da guerra de Independência de 1823. O desenho e o formato da cidade em meados do século XIX e a forma como ela se transformou após a guerra foram o tema da terceira live do CORREIO sobre o Dois de Julho.

O professor e historiador Rafael Dantas, pesquisador na área da Cultura Material e Iconografia, foi o convidado desta quinta-feira (2). Rafael apresentou a cidade no período, seus limites, transformações e permanências e tratou do significado do trajeto do desfile do Dois de Julho que, pela primeira vez em quase 200 anos, não aconteceu por conta da pandemia do coronavírus.

Alguns anos após a guerra, parte das mudanças vistas no desenho de casarões e outros imóveis da cidade ocorreram por conta das intervenções promovidas por comerciantes. Reveja a live desta quinta-feira (2):

Lives
Nesta sexta-feira (3), às 17h, o bate-papo no Instagram do CORREIO será com o restaurador José Dirson Argolo, responsável pela restauração do caboclo e da cabocla que tomam a frente do desfile há quase dois séculos.

As lives são apresentadas pela jornalista Clarissa Pacheco, que também é graduanda em História pela Universidade Federal da Bahia (Ufba).

As lives anteriores, com o historiador Marcelo Siquara e com o jornalista, publicitário e escritor Nelson Cadena estão disponíveis no IGTV do CORREIO.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas