Homem alega ser filho de Agnaldo Timóteo e pede teste de DNA

em alta
15.09.2021, 18:53:00
Atualizado: 15.09.2021, 18:53:30
(Divulgação)

Homem alega ser filho de Agnaldo Timóteo e pede teste de DNA

Caso confirmada a paternidade, ele entra como mais um agente na disputa pela herança do cantor

Um homem de 40 anos, que não teve sua identidade revelado, reclama seu direito à disputada herança de Agnaldo Timóteo, falecido em abril deste ano vítima da covid-19. Ele diz ser filho do cantor e pede um teste de DNA. As informações são da colunista Fabíola Reipert, do programa “Balanço Geral”, da Record TV.

Ele afirma que entrou na Justiça com o pedido para a realização do exame para comprovar a paternidade e que já teria encaminhado uma notificação ao advogado de Agnaldo, Sidnei Lobo Pedroso.

De acordo com a colunista, o filho não reconhecido teria sido abandonado na maternidade pela mãe biológica, que contou para a enfermeira sobre seu relacionamento com o cantor. O recém-nascido foi então adotado pela profissional de saúde.

Após ser notificado, o advogado do cantor advogado diz ter pressa para realizar o teste de DNA para não prejudicar o processo de divisão de bens.

Divisão de bens

O cantor Agnaldo Timóteo assinou o último testamento um mês antes de morrer, em abril, por conta de complicações da covid-19. A cena do artista de 84 anos assinando o documento foi exibida no Domingo Espetacular, da Record.

O advogado de Agnaldo, Sidnei Lobo Pedroso, foi quem filmou o momento. "Minha preocupação alucinante é a minha filha desde 2008", diz Agnaldo, afirmando que a assinatura o deixa despreocupado.

No documento, Agnaldo deixa metade da herança para a filha adotiva Keyty Evelyn, criada por ele desde os 2 anos. A adoção legal da garota não foi concluída e ainda está em andamento. Para Keyty poder ter acesso à herança, é preciso seguir e fazer a adoção póstuma.

A irmã de Agnaldo, Ruth, chegou a contestar o documento, cogitando pedir a anulação. Para Ruth, ele estaria desorientado quando assinou o documento. O advogado diz que Agnaldo fez sua vontade e que esta deve ser respeitada.

O defensor chegou a dizer que a família de Agnaldo "não ia com a cara" de Keyty.

O patrimônio de Agnaldo inclui um apartamento em São Paulo e uma casa na Barra da Tijuca. O valor chega a R$ 30 milhões, sem contar os direitos às obras do cantor.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas