Homem dá 11 facadas em ex e chora ao descobrir que ela morreu

brasil
31.08.2018, 09:00:00
(Foto: Reprodução / Facebook)

Homem dá 11 facadas em ex e chora ao descobrir que ela morreu

Crime aconteceu em Itanhaém, no litoral paulista

Claudionor Clemente da Silva, de 45 anos, foi preso em flagrante na manhã desta sexta-feira (31) por matar, com pelo menos 11 golpes de faca, a ex-companheira em Itanhaém, no litoral paulista. Segundo informações da Polícia Civil, Andreia da Silva, de 35, estava na casa de sua irmã, um prédio localizado no bairro Guapurá, quando Claudionor chegou querendo conversar com a vítima. Vizinhos relataram aos policiais terem ouvido uma discussão do casal dentro do apartamento, a qual seguiu até o corredor do edifício onde continuou por um tempo. 

Segundo informações do G1, Clemente prestou depoimento no 1º Distrito Policial de Itanhaém e confirmou que sua ida ao local teria sido para conversar com a ex-companheira. Porém, ao notar que ele estava embriagado, Andreia pediu para que ele saísse de lá, mas não foi atendida. Então Clemente teria pegado uma faca que estava em cima da pia da cozinha e partiu para cima da ex-companheira. 

Os vizinhos acionaram equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que chegaram a socorrer Andreia. Levada para o Hospital Regional de Itanhaém, a vítima não resistiu aos ferimentos. Familiares foram avisados do incidente, mas quando chegaram à unidade, foram informados do falecimento de Andreia.Andreia tentou fugir e correu para o corredor do edifício, mas, o agressor a alcançou nas escadas do prédio e a golpeou por, pelo menos, 11 vezes. Em seguida, ele jogou a faca em um gramado ao lado do edifício e fugiu.

A fuga
 

Claudionor explicou que durante a fuga ele pegou uma carona com um desconhecido, já que havia ferido a mão durante a agressão, e estava sangrando. Ele ainda tentou se esconder no bairro Ivoty, onde mora com familiares, em uma área de manguezal. No entanto os vizinhos o viram e acionaram equipes do 29º Batalhão da Polícia Militar, que realizaram buscas na região até que o localizaram.

O delegado responsável pelo caso, Jaime Marcelo da Fonte, diz que Clemente se desesperou ao saber que Andreia havia morrido. “Ele confessou que deu diversas facadas na vítima, mas achou que tinha apenas a machucado. Quando soube da morte, chorou. Depois, contou a história da carona. Mas, acreditamos que alguém o conhecia, já que ele entrou no carro sangrando”, conta.

Clemente responderá pelo crime de homicídio qualificado e deve ser encaminhado para a Cadeia Pública de Peruíbe, cidade vizinha, onde permanecerá à disposição da Justiça. O corpo da vítima foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Praia Grande e ainda não há informações sobre a liberação e sepultamento.


Veja onde buscar ajuda em casos de violência doméstica:

Cedap (Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa) – Atendimento médico, odontológico, farmacêutico e psicossocial a pessoas vivendo com HIV/AIDS. Endereço: Rua Comendador José Alves Ferreira, 240, Fazenda Garcia. Telefone: 3116-8888. 

Cedeca (Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Roussan) – Oferece atendimento jurídico e psicossocial a crianças e adolescentes vítimas de violência. Endereço: Rua Gregório de Matos, 51, 2º andar, Pelourinho. Telefone: 3321-1543/5196. 

Cras (Centro de Referência de Assistência Social) – Atende famílias em situação de vulnerabilidade social. Telefone: 3115-9917 (Coordenação estadual) e 3202-2300 (Coordenação municipal) 

Creas (Centro de Referência Especializada de Assistência Social) – Atende pessoas em situação de violência ou de violação de direitos. Telefone: 3115-1568 (Coordenação Estadual) e 3176-4754 (Coordenação Municipal) 

Creasi (Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde do Idoso) – Oferece atendimento psicoterapêutico e de reabilitação a idosos. Endereço: Avenida ACM, s/n, Centro de Atenção à Saúde (Cas), Edifício Professor Doutor José Maria de Magalhães Neto, Iguatemi. Telefone: 3270-5730/5750. 

CRLV (Centro de Referência Loreta Valadares) – Promove atenção à mulher em situação de violenta, com atendimento jurídico, psicológico e social. Endereço: Praça Almirante Coelho Neto, 1, Barris - em frente a Delegacia do Idoso. Telefone: 3235-4268. 

Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) – Em Salvador, são duas: uma em Brotas, outra em Periperi. São delegacias que recebem denúncias de violência contra a mulher, a partir da Lei Marinha da Penha. 

Deam Brotas – Rua Padre José Filgueiras, s/n, Engenho Velho de Brotas. Telefone: 3116-7000. 

Deam Periperi – Rua Doutor José de Almeida, Praça do Sol, s/n, Periperi. Telefone: 3117-8217. 

Deati (Delegacia Especializada no Atendimento ao Idoso) – Responsável por apurar denúncias de violência contra pessoas idosas. Endereço: Rua do Salete, 19, Barris. Telefone: 3117-6080. 

Derca (Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente) Endereço: Rua Agripino Dórea, 26, Pitangueiras de Brotas. Telefone: 3116-2153. 

Delegacias Territoriais – São as delegacias de cada Área Integrada de Segurança Pública. Segundo a Polícia Civil, os estupros que não são cometidos em contextos domésticos devem ser registrados nessas unidades. Em Salvador, existem 16 (http://www.policiacivil.ba.gov.br/capital.html). 

Disque Denúncia – Serviços de denúncia que funcionam 24 horas por dia. No caso de crianças e adolescentes, o Departamento de Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos oferece o Disque 100. Já as mulheres são atendidas pelo Disque 180, da Secretaria de Políticas Para Mulheres da Presidência da República. Fundação Cidade Mãe – Órgão municipal, presta assistência a crianças em situação de risco. Endereço: Rua Prof. Aloísio de Carvalho – Engenho Velho de Brotas. 

Gedem (Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher do Ministério Público do Estado da Bahia) – Atua na proteção e na defesa dos direitos das mulheres em situação de violência doméstica, familiar e de gênero. Endereço: Avenida Joana Angélica,  1312, sala 309, Nazaré. Telefone: 3103-6407/6406/6424. 

Iperba (Instituto de Perinatologia da Bahia) – Maternidade localizada em Salvador que é referência no serviço de aborto legal no estado. Endereço: Rua Teixeira Barros, 72, Brotas. Telefone: 3116-5215/5216. 

Nudem (Núcleo Especializado na Defesa das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar da Defensoria Pública do Estado) – Atendimento especializado para orientação jurídica, interposição e acompanhamento de medidas de proteção à mulher. Endereço: Rua Pedro Lessa, 123, Canela. Telefone: 3117-6935. 

Secretaria Estadual de Políticas Para Mulheres Endereço: Alameda dos Eucaliptos, 137, Caminho das Árvores. Telefone: 3117-2815/2816. 

SPM (Superintendência Especial de Políticas para as Mulheres de Salvador) – Endereço: Avenida Sete de Setembro, Edifício Adolpho Basbaum, 202, 4º andar, Ladeira de São Bento. Telefone: 2108-7300. 

Serviço Viver – Serviço de atenção a pessoas em situação de violência sexual. Oferece atendimento social, médico, psicológico e acompanhamento jurídico às vítimas de violência sexual e às famílias. Endereço: Avenida Centenário, s/n, térreo do prédio do Instituto Médico Legal (IML) Telefone: 3117-6700. 

1ª Vara de Violência Doméstica e Familiar – Unidade judiciária especializada no julgamento dos processos envolvendo situações de violência doméstica e familiar contra a mulher, de acordo com a Lei Maria da Penha. Endereço: Rua Conselheiro Spínola, 77, Barris. Telefone: 3328-1195/3329-5038.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas