Hospitais estaduais de três cidades baianas só atenderão pacientes via regulação

coronavírus
13.05.2020, 19:17:18
Atualizado: 13.05.2020, 19:30:48

Hospitais estaduais de três cidades baianas só atenderão pacientes via regulação

Municípios afetados foram Vitória da Conquista, Feira de Santana e Barreiras

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os atendimentos nos hospitais estaduais de Vitória da Conquista, Feira de Santana e Barreiras passarão a ser realizados apenas de modo referenciado a partir da próxima segunda-feira (18).

Com a mudança, as emergências das unidades poderão receber somente pacientes regulados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ou pela Central Estadual a partir de outros hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de quaisquer localidades. Além disso, todos os pacientes que não sofram risco iminente de morte devem ser encaminhados para Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs).​

Apesar das mudanças, todos os hospitais estaduais dessas três cidades continuarão oferecendo atendimento na área de clínica e em diversas especialidades.

A medida visar reorganizar o fluxo de atendimento e reduzir a possibilidade de contágio, já que os hospitais passaram a contar com alas exclusivas para o atendimento a pacientes com suspeita e diagnóstico positivo de coronavírus. 

Somados, os hospitais das três unidades terão 165 leitos dedicados a pacientes diagnosticados com covid-19. O Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, e o Hospital do Oeste, em Barreiras, terão 60 leitos cada, sendo 50 de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) e 10 clínicos. Já o Hospital Geral de Vitória da Conquista terá 45 leitos, sendo 21 de UTI e 24 clínicos. ​

Os leitos clínicos e de UTI serão implantados progressivamente nas unidades. Os demais pacientes, que não têm covid-19, seguirão um protocolo especial para evitar contaminação.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas