Hospital Aristides Maltez recebe novo equipamento para radioterapia

salvador
23.03.2018, 13:23:00
(Foto: Arquivo CORREIO)

Hospital Aristides Maltez recebe novo equipamento para radioterapia

O acelerador linear foi inaugurado com a presença do ministro da Saúde

Pacientes que buscam assistência oncológica no Sistema Único de Saúde (SUS) na Bahia terão acesso a mais um equipamento que pode ajudar no tratamento, a partir desta sexta-feira (23). Um novo aparelho acelerador linear foi instalado no Hospital Aristides Maltez, em Salvador, que é referência em tratamento oncológico no estado e inaugurado com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros. 

O novo acelerador, que é utilizado para a radioterapia, foi adquirido por meio de convênio com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). “Esse equipamento vai ampliar a assistência em todos os estados em um campo na saúde que o tempo é essencial para a melhor resposta do tratamento oncológico. Com a economia de R$ 5 bilhões que conseguimos nesse período, reaplicamos integralmente na ampliação de serviços no SUS”, afirmou Barros.

Todos os atendimentos do hospital filantrópico Aristides Maltez são realizados através do SUS. A unidade médica, inclusive, possui habilitação como Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (CACON), e é uma das que mais realizam cirurgias oncológicas no país. Em 2017, foram realizadas 9,5 mil cirurgias, 250 aplicações de radioterapia e 40 mil sessões de quimioterapia. No ano passado, o Aristides Maltez registrou 9.054 casos novos de câncer (27% próstata, 19% mama e 13% colo de útero).

O hospital conta com 232 leitos, sendo 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Só 2017, foram realizadas aproximadamente 12 mil internações, mais de 40 mil consultas e 3,4 milhões de procedimentos ambulatoriais. Entre os procedimentos realizados pelo centro de saúde, estão a braquiterapia (radioterapia invasiva), iodoterapia, ressonância magnética e tomografia na alta complexidade. Além disso, o hospital comporta um centro de medicina nuclear. 

Irmã Dulce
Ainda nesta sexta-feira, o ministro da Saúde recebeu o título de Embaixador de Irmã Dulce, pelo relevante apoio às Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) durante sua gestão à frente da pasta. Durante a solenidade, Ricardo Barros afirmou que a instituição tem uma excelente relação entre melhor custo e efetividade. “Isso quer dizer que, com os mesmos recursos aqui se produz mais, mais saúde, mais atendimento, mais solução para os problemas da comunidade”.

Nesta gestão, a instituição filantrópica recebeu R$ 20,4 milhões para ampliação e qualificação dos serviços de média e alta complexidade dedicados ao SUS. Desse total, R$ 1,8 milhão dizem respeito à habilitação e custeio de serviços oncológicos, que possibilitará a aquisição de um aparelho de ressonância magnética, sono antigo da instituição. O equipamento realiza exames em alta definição e é utilizado no tratamento de pacientes com câncer.

Ao todo, as Osid recebem do governo federal R$ 90 milhões por ano, valor que representa 7% do total de recursos repassados ao estado da Bahia. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas