Humorista Rodela morre aos 66 anos vítima de complicações da covid-19

em alta
02.12.2020, 21:31:04
Atualizado: 02.12.2020, 21:39:54
(Fotos: Divulgação/SBT)

Humorista Rodela morre aos 66 anos vítima de complicações da covid-19

Ele estava internado há duas semanas. SBT divulgou nota de pesar: 'um artista nato'

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O humorista Luiz Carlos Ribeiro, mais conhecido como Rodela, morreu nesta quarta-feira (2), vítima de complicações provocadas pela covid-19.

Rodela tinha 66 anos e estava internado havia duas semanas no Hospital Geral de Guarulhos, em São Paulo. No início da noite, ele foi submetido a hemodiálise e sofreu paradas cardíacas, vindo a falecer. A informação foi confirmada à noite pelo SBT, emissora onde ele trabalhava atualmente.

Segundo o SBT, "Rodela foi um artista nato, tendo sua veia humorística evidenciada nas ruas da cidade de São Paulo, onde, com seu talento, agrupava dezenas de pessoas em praças, ruas e calçadas para acompanhar seu show."

Na TV, sua primeira aparição foi no programa Show de Variedades, em 1992, fazendo performances de comédia.

Participou posteriormente de diversos programas de humor tendo destaque no programa Ratinho Livre, da RecordTV, em 1997. 

No ano seguinte, com a vinda de Ratinho para o SBT, Rodela integra o elenco do Programa do Ratinho, onde permanece por vários anos, sempre intervindo nos casos, trazendo leveza e diversão às situações mais adversas. 

Sempre que “telefonava” com seu “celular gigante” para sua irmã no Recife (PE), a plateia e o apresentador iam às gargalhadas. 

Rodela também participou de A Praça é Nossa, tendo feito diversos quadros e contracenado com vários comediantes do programa. 

Posteriormente, esteve no programa Show do Tom, também na RecordTV. "O SBT presta solidariedade e deseja que Deus conforte sua família", conclui a nota da emissora.

Ainda não há informações sobre data e local de sepultamento.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas