Idosa morre após ser atropelada no Largo de Roma

salvador
21.08.2019, 08:53:00
Atualizado: 21.08.2019, 16:56:48
(foto: Tailane Muniz/CORREIO)

Idosa morre após ser atropelada no Largo de Roma

Motorista disse que vítima atravessou na frente de um ônibus 

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Era por volta de 6h quando Zilda de Jesus Santos, 68 anos, desceu de um ônibus no Largo de Roma, na Cidade Baixa, e acabou atropelada. A idosa chegou a ser socorrida, mas morreu na ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a caminho do hospital.

O motorista do carro, um Fiat Punto, permaneceu no local até a chegada da Polícia Militar. Conduzido até a 3ª Delegacia (Bonfim), o homem, que preferiu não se identificar, contou à reportagem que só viu "a vítima passar correndo na frente do ônibus". 

(Foto: Tailane Muniz/CORREIO)

Abalado, disse que viu o momento em que a mulher foi colocada na ambulância. Ao CORREIO, um agente da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) comentou que o motorista de um outro ônibus confirmou a versão do motorista.

"O rodoviário viu tudo, me disse que ela desceu do ônibus e saiu correndo na frente, sem observar que vinha carro", afirmou, ao comentar que nenhum familiar de Zilda foi encontrado até o momento.

Ainda de acordo com a Transalvador, a suspeita é de que a vítima estivesse chegando para uma consulta no Hospital Irmã Dulce, também no Largo de Roma. 

Com ela, apenas o documento de identidade foi encontrado. O corpo de Zilda foi levado para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR), onde aguarda a liberação da família.

O caso está registrado na 3ª Delegacia (Bonfim) e o motorista, que já foi interrogado, responderá por homicídio culposo. Agora, a investigação aguarda o resultado da perícia, que deve ficar pronta em até 60 dias.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas