Idoso é a sexta morte suspeita por contaminação de cerveja

brasil
03.02.2020, 20:29:14
Atualizado: 03.02.2020, 20:51:40
(Foto: Reprodução/Globocop)

Idoso é a sexta morte suspeita por contaminação de cerveja

Homem de 74 anos foi internado em BH dias após consumir Belorizontina

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Morreu na madrugada desta segunda-feira, 3, um homem de 74 anos que estava internado com suspeita de contaminação por dietilenoglicol no Hospital Madre Tereza, na região oeste de Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, o homem está entre as 29 pessoas que constam no inquérito que apura mortes provocadas pelo consumo da cerveja Belorizontina, da Backer. Exames comprovaram a presença da substância em pelo menos parte da produção da cervejaria.

A Secretaria de Estado de Saúde não confirmou, pelo menos por enquanto, que seria a quinta morte de vítimas da cerveja. O boletim mais recente, divulgado na sexta-feira, 31, aponta quatro óbitos. Um novo relatório está previsto para ser liberado nesta tarde. A secretaria trabalha com 30 caso suspeitos de contaminação pelo dietilenoglicol.

Do total de casos relatados pela secretaria, 22 são residentes em Belo Horizonte, e os demais em Capelinha, Nova Lima, Pompéu, Ribeirão das Neves, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa O nome do idoso não foi divulgado pela polícia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas