Igor Kannário faz apresentação histórica no Circuito Osmar

carnaval
13.02.2018, 01:00:00
(Foto: Inácio Teixeira/SECOM)

Igor Kannário faz apresentação histórica no Circuito Osmar

Cantor e vereador subiu no trio com a empolgação de um garoto e entoou velhos e novos sucessos

Nesta segunda-feira (12), o circuito Osmar (Campo Grande) esteve mais uma vez abarrotado de foliões. O motivo? O chamado Príncipe do Gueto e a sua pipoca. Esperado por milhares de fãs, Igor Kannário protagonizou um momento histórico no Carnaval do Salvador.

Puxando o movimento Empoderamento da Favela, Kannário subiu no trio com a empolgação de um garoto e entoou velhos e novos sucessos que foram cantados à risca pelo público que o acompanhava. Com as participações de Ed City, Chiclete Ferreira e Lucas & Orelha, a apresentação foi um marco para o pagode baiano e atraiu os olhares da imprensa e autoridades.

(Foto: Márcio Reis/ Ag. Haack)

Com o carisma e personalidade marcantes, o cantor, que também é vereador e foi a principal atração deste 5º dia de carnaval, cumprimentou políticos, jornalistas, apresentadores e fãs que encontrava pelo caminho e também não deixou de dar seus recados: pediu paz nas favelas e criticou os excessos cometidos pela Polícia Militar.  

Com as novas canções Novinha Pode Pá, cantada ao lado de Lucas & Orelha, e Embrasando tudo, o Príncipe do Gueto fez uma apresentação enérgica e cheia de alegria, lembrando a festa popular, democrática e plural que é o carnaval. Na terça-feira (13), Kannário encerra sua participação no Carnaval de Salvador 2018 com um show no bairro de Periperi e promete, mais uma vez, fazer uma apresentação histórica!

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas