Ilha dos Frades fica 8h sem energia e comerciantes reclamam

bahia
01.03.2022, 23:40:16
(Foto: Reprodução/Instagram)

Ilha dos Frades fica 8h sem energia e comerciantes reclamam

Ao CORREIO, a Coelba informou que a energia foi restabelecida por volta das 22h30

Os moradores e comerciantes de Ilha dos Frades, em Salvador, ficaram cerca de 8h sem energia nesta terça-feira (1). A chef Angeluci Figueiredo, proprietária do restaurante Preta, usou seu perfil no Instagram para denunciar a situação. A energia caiu na localidade por volta das 14h30. Ao CORREIO, a Coelba informou que a energia foi restabelecida por volta das 22h30.

"Feriado, terça-feira, ex-carnaval. Restaurante lotado. Pousada idem. Pela enésima vez, falta energia. Não há ar-condicionado, ventiladores, fornos para assar os bolos, peixes, pães; não há máquinas de gelo, liquidificadores; os sorvetes derretem, e junto, derrete-se a energia de todo mundo. Quilos e quilos de insumos estragam-se", reclamou a empresária. 

Segundo Angeluci, antes da queda de energia não houve ventania, chuva ou qualquer outro evento que indicasse a queda repentina. "É um caos. Pois, além dos alimentos e equipamentos, os clientes não conseguem pagar as contas, precisamos cancelar as reservas, já que nunca se sabe quando o fornecimento vai retornar. Tem situações que ficamos dois dias sem energia. É rotina aqui", completou a chef.

 

Os vizinhos costumam recorrer à empresária para acionar a companhia de energia. "Eu tenho um vizinho que vende sorvete e que precisou colocar tudo em isopor e levar para Itaparica para não perder a mercadoria. Aqui tem muitos comerciantes, pousadas e restaurantes que ficam nas mesma situação que eu. Já expliquei que todos precisam ligar e denunciar para que fique protocolado e resolvam".

A Coelba não informou o motivo da queda de energia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas