Incêndios são controlados na Chapada Diamantina, mas exigem monitoramento

bahia
22.10.2019, 18:44:00
Atualizado: 22.10.2019, 18:48:22
Ainda é possível ver fumaça em alguns pontos (Foto: Divulgação/ CBMBA)

Incêndios são controlados na Chapada Diamantina, mas exigem monitoramento

Brigadistas trabalham para apagar as chamas desde o fim de semana

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A luta para conseguir apagar os incêndios na Chapada Diamantina segue nesta terça-feira (22). A notícia positiva é que os três principais focos das chamas já foram controlados. Agora, os bombeiros e voluntários trabalham para debelar o fogo de uma vez por todas.

Segundo o Corpo de Bombeiros Militares da Bahia, em Livramento de Nossa Senhora o incêndio foi controlado e segue em fase de monitoramento. A informação tranquiliza, principalmente, quem depende do turismo nessas regiões porque o fogo estava em um local de difícil acesso, próximo à cachoeira do Rio Brumado, região conhecida como Véu de Noiva, e um dos principais pontos turísticos da Chapada.

Aeronaves estão auxiliando no combate às chamas (Foto: Divulgação/ Sema)

Em Rio de Contas, na Área de Preservação Ambiental (APA) Serra do Barbado, a situação também de fogo controlado e em fase de monitoramento. Já na APA Marimbus-Iraquara uma equipe com nove bombeiros militares florestais controlou o incêndio que atingia a Serra da Cravada, iniciando a fase de monitoramento.

A Secretaria do Meio Ambiente da Bahia (Sema) informou que foi disponibilizado um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) para o reconhecimento transporte de tropa para áreas de difícil acesso, o que otimizou as ações de combate às chamas em Rio de Contas, na APA Serra do Barbado. Foram empregados sete veículos terrestres, três aeronaves e 28 florestais no combate ao fogo, além dos Brigadistas.

A partir desta segunda-feira duas aeronaves Air Tractor passaram a atuar no combate às chamas. Elas estão dando suporte no combate e auxiliando na definição de estratégias de combate terrestre, com maior eficiência. Ainda não há informações sobre as causas do incêndio e o tamanho da área atingida. Neste período o clima na região é quente e seco o que potencializa o aparecimento de focos na vegetação, além das queimadas feitas por produtores rurais locais para limpar os terrenos para cultivo. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas