Independência do Brasil na Bahia: relembre datas importantes da histórias das lutas

bahia
30.06.2017, 10:20:00
Atualizado: 30.06.2017, 11:17:18

Independência do Brasil na Bahia: relembre datas importantes da histórias das lutas

Campanha que começou em junho de 1822 terminou com a saída das tropas portuguesas no dia 2 de julho de 1823

A partir desta sexta-feira (30) até a próxima segunda (3), o CORREIO publica uma série de reportagens lembrando os Caminhos da Independência do Brasil na Bahia e os cenários das lutas que culminaram na saída das tropas portuguesas de Salvador no dia 2 de Julho de 1823. Relembre algumas das datas importantes.

25 de junho de 1822
Reunião de urgência na Câmara da vila de Cachoeira para declarar apoio ao príncipe Dom Pedro. Canhoneira portuguesa faz ataque ao porto da vila

26 de junho de 1822
Em Cachoeira, Junta Interina se instala no Hospital São João de Deus e adota as primeiras decisões de governo, entre elas aclamar Dom Pedro. Dali se organiza a formação de tropas para rebater os ataques portugueses

7 de setembro de 1822
A independência do Brasil é declarada às margens do Riacho do Ipiranga, em São Paulo, por Dom Pedro

28 de outubro de 1822
Exército Pacificador, que tinha saído do Rio de Janeiro em 14 de julho, chega à feira do Capuame, na região onde hoje é Dias D’Ávila. É quando o general Labatut recebe o comando do Exército Pacificador no quartel improvisado do Engenho Novo de Pirajá

8 de novembro de 1822
Batalha de Pirajá: soldados passam pelas áreas de Itacaranha, Plataforma, Engenho do Cabrito e Pirajá. Uma carta do general Labatut diz que a batalha durou cerca de oito horas e terminou com a vitória dos brasileiros e a retirada das tropas portuguesas

7 de janeiro de 1823
Tropas portuguesas atacam a Ilha de Itaparica para tentar garantir um ponto importante na logística, inclusive de abastecimento das tropas. Itaparicanos conseguem deter o desembarque dos portugueses e vencem a batalha

27 de maio de 1823
O coronel Lima e Silva, brasileiro, assume o comando do Exército Pacificador e o reorganiza

3 de junho de 1823
Exército português, cercado e com metade dos homens, é atacado e derrotado pelos brasileiros, que estavam distribuídos entre Pirajá e a Ilha de Maré e a Boca do Rio

25 de junho de 1823
Junta de Governo da província da Bahia, nomeada pelo imperador Dom Pedro, toma posse na Câmara de Cachoeira. Cinco dias depois, Madeira de Melo autoriza a negociação para a retirada das tropas portuguesas

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas