Indianos usam esterco de vaca contra covid; médicos alertam para riscos de infecção

em alta
11.05.2021, 19:48:03
Atualizado: 11.05.2021, 20:20:23
(Reprodução/CBS)

Indianos usam esterco de vaca contra covid; médicos alertam para riscos de infecção

Prática ligada ao hinduísmo não tem nenhuma eficiência para combater o coronavírus, e aumenta risco de novas doenças

Médicos da Índia emitiram alertas para que a população pare de espalhar esterco de vaca pelo corpo como forma de proteção contra o coronavírus. 

Os médicos ainda alertam que a medida pode causar infecções e novas doenças. Ainda de acordo com especialistas, doenças dos animais podem contaminar os humanos. Além disso, há aglomeração de pessoas nesses rituais, o que pode ajudar na disseminação da Covid no país.

 
No estado de Gujarat, algumas pessoas têm ido até currais para cobrir o corpo de esterco e urina de vaca, acreditando que a medida fortalece a imunidade contra o coronavírus ou que ajude a se recuperar da doença. Não há nenhum tipo de eficácia do esterco no combate à doença.

A explicação para o banho de fezes e urina é que a vaca é um animal sagrado no hinduísmo. Ela é símbolo da vida e da terra, e por isso, ao longo dos anos, muitos hindus usaram o estrume do animal em rituais religiosos. A crença é que o material tem propriedades terapêuticas. Os participantes do "banho" passam uma mistura de estrume e urina nos corpos e esperam secar. Eles se abraçam e fazem homenagens às vacas no recinto e também praticam yoga. Depois, eles se lavam com leite.

O coronavírus já infectou mais de 22,6 milhões de pessoas na Índia. Mais de 246 mil mortes foram notificadas oficialmente. O país enfrenta a falta de leitos hospitalares, oxigênio e remédios.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas