Inflação da Região Metropolitana de Salvador foi de 0,18% em fevereiro

salvador
12.03.2019, 11:32:00
(Foto: Agência Brasil )

Inflação da Região Metropolitana de Salvador foi de 0,18% em fevereiro

Gastos com educação tiveram maior alta

Em fevereiro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medida oficial da inflação, ficou em 0,18% na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O índice desacelerou em relação a janeiro (0,37%) e foi o menor IPCA para um mês de fevereiro, na RMS, em 17 anos - desde 2002 (0,14%).

O IPCA de fevereiro na RM Salvador ficou também abaixo da média nacional (0,43%) e foi o 3º menor entre as 15 áreas onde houve alta na inflação oficial no mês, acima apenas das regiões metropolitanas de Curitiba (0,18%) e Porto Alegre (0,15%). Em fevereiro, Brasília foi a única área a apresentar deflação (-0,18%).

Com o resultado de fevereiro, o IPCA na RM Salvador acumula alta de 0,55% nos dois primeiros meses de 2019, a menor inflação para esse período desde o início do Plano Real, em 1994. No país como um todo, o índice acumulado neste ano está em 0,75%.

Nos 12 meses encerrados em fevereiro, a inflação na RM Salvador acumula alta de 3,68%, desacelerando em relação aos 4,06% registrados nos 12 meses encerrados em janeiro e também abaixo da média nacional nessa comparação (3,89%).

A tabela a seguir mostra o IPCA para Brasil e áreas pesquisadas, no mês, acumulado no ano e nos 12 meses encerrados em fevereiro de 2019.

Dentre os nove grupos de produtos e serviços que compõem o IPCA, cinco apresentaram recuos em fevereiro, na Região Metropolitana de Salvador. A inflação do mês foi resultado, sobretudo, dos aumentos nos gastos com Educação (4,66%) e Habitação (0,37%).

A pressão inflacionária do grupo Educação em fevereiro é sazonal e esperada, uma vez que é nesse mês que se capta a quase totalidade dos aumentos dos cursos regulares. Entretanto, na RM Salvador, a variação de 2019 (4,66%) foi um pouco maior que a de 2018 (4,03%), indicando uma aceleração no aumento dos  gastos com educação.

O aumento médio do grupo Educação na RMS foi o segundo maior entre as 16 áreas pesquisadas, abaixo apenas do verificado em Aracaju (5,93%), e ficou acima da média nacional (3,53%). O quadro a seguir mostra as variações do grupo por região e para o Brasil, em fevereiro de 2019.

Dentre os nove grupos de produtos e serviços que compõem o IPCA, cinco apresentaram recuos em fevereiro, na Região Metropolitana de Salvador. A inflação do mês foi resultado, sobretudo, dos aumentos nos gastos com Educação (4,66%) e Habitação (0,37%).

A pressão inflacionária do grupo Educação em fevereiro é sazonal e esperada, uma vez que é nesse mês que se capta a quase totalidade dos aumentos dos cursos regulares. Entretanto, na RM Salvador, a variação de 2019 (4,66%) foi um pouco maior que a de 2018 (4,03%), indicando uma aceleração no aumento dos  gastos com educação.

O aumento médio do grupo Educação na RMS foi o segundo maior entre as 16 áreas pesquisadas, abaixo apenas do verificado em Aracaju (5,93%), e ficou acima da média nacional (3,53%). O quadro a seguir mostra as variações do grupo por região e para o Brasil, em fevereiro de 2019.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas