Início da operação de pagamento de Zona Azul com cartão é suspenso

salvador
30.07.2019, 20:24:00
Atualizado: 30.07.2019, 20:25:59
(Foto: Divulgação)

Início da operação de pagamento de Zona Azul com cartão é suspenso

Mudança do início da cobrança via cartão é temporária, devido a um problema no sistema de recebimento

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O pagamento de vagas da Zona Azul por meio de cartões de crédito e débito comercializados pelos operadores, previsto para iniciar nesta terça-feira (30), está suspenso temporariamente devido a um problema no sistema de recebimento.  Desta forma, o usuário continuará utilizando dinheiro físico para adquirir os tíquetes digitais com os operadores até que a situação seja regularizada.

Outra opção é utilizar um dos 11 apps credenciados pela Transalvador, nos quais o pagamento poderá ser feito utilizando as opções de cartões de crédito ou débito, ou ainda boleto bancário. As máquinas eletrônicas já estão sendo utilizadas pelos operadores de Zona Azul nas regiões da Barra, Rio Vermelho e Comercio, que já estão completamente digitalizadas. O objetivo de oferecer o pagamento em diversas modalidades é dar maior comodidade ao usuário. A Transalvador informou que está empregando todos os esforços junto ao Sindicato dos Guardadores (Sindguarda), responsável pela operacionalização do serviço, para que a opção seja disponibilizada o mais breve possível.

A previsão era que os operadores lotados na região do Comércio fossem os primeiros a utilizar as máquinas para venda de tíquetes digitais para estacionamento, encerrando de vez a comercialização de cartelas de papel no local. Depois seria a vez dos operadores da região da Barra e Rio Vermelho aceitarem os cartões como forma de pagamento pela Zona Azul. 

Desde o início da operação, em junho, os condutores que optam por comprar seus créditos com os operadores para utilizar as vagas de zona azul nestes locais estão tendo apenas a opção de pagar utilizando dinheiro físico.

A ideia é que, quando iniciar a operação para cartões, o usuário tenha as mesmas condições de pagamento já oferecidas por meio dos aplicativos credenciados pelo órgão. “Assim como já acontece nos aplicativos, o condutor terá também essa opção de pagamento com cartão junto aos operadores, dando maior possibilidade de escolha da forma de pagamento e oferecendo maior comodidade ao usuário”, explicou o superintendente da Transalvador, Fabrizzio Müller.  A expectativa é que, até outubro, todas as áreas de zona azul já estejam completamente digitalizadas.

Histórico
Implantada em outubro de 2018, o novo modelo de Zona Azul Digital busca trazer maior comodidade aos usuários do sistema. Até o momento, a Transalvador tem 11 aplicativos credenciados para oferecer o serviço na cidade, dos quais o cidadão pode escolher o que melhor atende suas necessidades, não sendo necessário possuir mais de um app no smartphone. Até o ultimo dia 25 de julho, foram registrados pouco mais de 96 mil downloads, e aproximadamente 288 mil ativações através dos aplicativos.

Com o novo modelo de pagamento, o usuário que não quiser utilizar um dos aplicativos de Zona Azul Digital, pode adquirir o tíquete com o operador, que utiliza uma máquina portátil com GPS para registro do veículo na vaga, pagamento e emissão de comprovante de estacionamento, que não precisa ser deixado no veículo. A fiscalização é feita por agentes de trânsito nos mesmos moldes do que já é praticado para quem utiliza aplicativo. Ao fazer a leitura da placa no sistema, é possível identificar se a situação do veículo no local está regular ou não.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas