Israel detecta caso de 'super variante' de covid detectada na África do Sul

coronavírus
26.11.2021, 11:09:22

Israel detecta caso de 'super variante' de covid detectada na África do Sul

Infectado era homem que retornou de viagem a África

Um caso da "super variante" B.1.1.529, detectada pela primeira vez na África do Sul, foi confirmado em Israel. A informação foi confirmada pelo Ministério da Saúde do país nesta sexta-feira (26), seguida da notícia do bloqueio da entrada de pessoas vindas de sete países africanos.

"A variante descoberta nos estados do sul da África foi identificada em Israel. Trata-se de uma pessoa que veio do Malaui", informou o ministério, que também analisa outros dois casos de pessoas que chegaram do exterior e estão confinadas.

As três pessoas já estavam vacinadas contra a Covid-19, informou o ministério em um comunicado.

O Reino Unido também foi outro país a restringir viagens à África do Sul e mais 5 países do continente. Já a Comissão Europeia propôs aos 27 países membros da União Europeia a suspensão dos voos do sul da África.

Antes mesmo da reunião do bloco europeu, a Alemanha já anunciou que não aceitará a entrada de viajantes procedentes da África do Sul e a Itália informou a proibição de entrada em seu território de qualquer pessoa que esteve em 7 nações do sul da África nos últimos 14 dias.

O governo israelense colocou 7 nações africanas em sua lista vermelha sanitária (dos quais estrangeiros estão proibidos de viajar para o país): África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Moçambique, Namíbia e Zimbábue.

'Super variante'
A descoberta da variante B.1.1.529 do novo coronavírus foi anunciada na quinta-feira (25) pelo virologista Túlio de Oliveira em entrevista coletiva online supervisionada pelo Ministério da Saúde da África do Sul.

Até o momento foram registrados 77 casos na África do Sul, principalmente em jovens. Também foram relatados 4 casos na vizinha Botswana, 1 em Hong Kong (uma pessoa que voltou de uma viagem à África do Sul) e 1 em Israel (uma pessoa que voltou do Malaui).

Segundo o virologista, a B.1.1.529 é potencialmente muito contagiosa e tem um número "extremamente alto" de mutações. "Podemos ver que [a variante] tem potencial para se espalhar muito rapidamente".

Os cientistas ainda não têm certeza da eficácia das vacinas contra a Covid-19 existentes contra a nova variante.
"O que nos preocupa é que esta variante pode não só ter uma capacidade de transmissão aumentada, mas também ser capaz de contornar partes do nosso sistema imunológico", disse o professor Richard Lessells, outro pesquisador do instituto.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas