JP Gadêlha e Cartolouco discutem na Fazenda: 'Coisa mais falsa do mundo'

em alta
23.09.2020, 15:20:41
Atualizado: 23.09.2020, 16:17:29

JP Gadêlha e Cartolouco discutem na Fazenda: 'Coisa mais falsa do mundo'

Bombeiro não gostou das atitudes do jornalista

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

JP Gadelha e Cartolouco discutem na Fazenda: 'Coisa mais falsa do mundo'

Foto: Reprodução

Amigos no início do confinamento, JP Gadêlha e Cartolouco discutiram nesta quarta-feira (23). O motivo foi a postura do jornalista que tem incomodado o bombeiro pernambucano radicado na Bahia.

O fato de Luiza Ambiel ter sido votada pela casa, em especial por Cartolouco, também tirou JP, que está na Roça, do sério, o que levou a uma discussão acalorada na cozinha.

"Quer que eu faça covardia? Vai! Cadê? Tu não tem coragem de olhar na minha cara", gritou JP na cozinha. "Você falou que amava meu Twitter. A coisa mais falsa do mundo", disse, apontando para Cartolouco.

O jornalista não rebateu, mas disse que o peão "viaja". "Todo mundo achou ridículo. Você me manda enfiar o Twitter no c* e, no dia seguinte, você chegar para o cara, dar um abraço e falar 'desculpa, eu amo o seu Twitter'. Eu não sou nem de xingar, mas se estou nesse ponto de falar palavrão é porque estou extremamente chateado", desabafou JP.

"Eu não falei isso", negou Cartolouco.

"O Twitter é um conjunto de ideias, se você não sabe", repetiu JP, extremamente ofendido com o jornalista, que aconselhou o bombeiro a se acalmar. "Hoje é um dia importante pra você, concentra em coisa boa."

JP acusou Cartolouco de ser falso. "Hipocrisia não cola comigo, não, parceiro. Eu sou um cara sincero, honesto e direto", afirmou o bombeiro.

Em tom calmo, o jornalista rebateu: "Eu também sou".

Foi o que tirou JP do sério, lembrando a votação da véspera na roça. "Ah, dá pra se ver. Dando abracinho, beijinho, pedindo a mulher em casamento, eu te amo o dia todo e depois votar nela", disse sobre o voto do peão em Luiza Ambiel.

"Eu falei isso quando?", questionou Cartolouco. "Sinceramente? Não tenho nada pra falar com você não. Você gosta de showzinho."

A discussão seguiu acalorada, e eles se acusaram de serem falsos. "Você tem razão, eu sou falso, sou hipócrita, mas eu me indispus com os outros pra salvar o teu. Foi para te salvar que eu votei nela", defendeu-se Cartolouco. "Olha como você é! Não consegue ouvir. Sai dessa!"

JP foi se exaltando e saiu da sala em clima de briga. "Eu não posso falar o que eu penso? Eu pensei que você quisesse calar minha boca. Se quiser, levanta e vem. Não quer deixar eu falar, então levanta e vem me calar", gritou. "A partir de hoje, bom dia, boa tarde e boa noite. Só. Valeu, irmão, Fica aí falando sozinho", encerrou deixando a cozinha.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas