Justiça da Inglaterra decide não extraditar Julian Assange para os EUA

mundo
04.01.2021, 10:24:10
(AFP)

Justiça da Inglaterra decide não extraditar Julian Assange para os EUA

Fundador do WikiLeaks é acusado de espionagem pelos americanos

Julian Assange, fundador do WikiLeaks, não será extraditado para os Estados Unidos. A decisão foi tomada pela Justiça da Inglaterra nesta segunda-feira (4). Assange é acusado pelos americanos de espionagem pela publicação de documentos militares sigilosos há dez anos.

A juíza Vanessa Baraitser afirmou durante audiência na corte penal de Londres que recusou o pedido por motivos de saúde, por temer que o australiano de 49 anos poderia cometer suicídio.

Baraitser afirmou que, "diante de condições de isolamento quase total, estou convencida de que os procedimentos descritos pelos EUA não impedirão o Sr. Assange de encontrar uma maneira de cometer suicídio".

Washington tem agora 14 dias para recorrer da decisão, e o representante do governo americano já confirmou que apresentará um recurso. A defesa solicitou a liberdade de Assange sob fiança, e o pedido será julgado na quarta-feira (6).

Assange foi denunciado por promotores americanos por 17 acusações de espionagem e uma acusação de uso indevido de computador e pode ser condenado a 175 anos de prisão.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas