Justiça proíbe greve de rodoviários em Salvador nesta quarta

salvador
24.05.2021, 14:33:00
(Arquivo CORREIO)

Justiça proíbe greve de rodoviários em Salvador nesta quarta

Em caso de descumprimento, multa diária é de R$ 500 mil

A greve de rodoviários que estava prevista para começar nesta quarta-feira (26) em Salvador foi proibida pela Justiça do Trabalho. Caso a categoria desobedeça, terá que pagar uma multa diária de R$ 500 mil. A ação foi movida pelas empresas Plataforma Transportes e Ótima Transportes.

A decisão foi expedida no sábado (22), pelo desembargador Norberto Freirichs, do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT-5). No documento, ele afirmou que, diante do cenário de crise na saúde, a realização da greve "possivelmente será abusiva e ilegal por causar a paralisação de um serviço público essencial à população". 

"Ante o exposto, o pedido de tutela cautelar antecipada para DEFIRO determinar a proibição de toda e qualquer paralisação total ou parcial dos serviços que está programada para o próximo dia 26 de maio, sob pena de pagamento pelo Suscitado/Sindicato de uma multa diária no valor de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais)", disse o desembargador na decisão.

Freirichs ressaltou ainda que, sem os serviços de transporte rodoviário à disposição, a população seria forçada a buscar outros meios de transporte, como o metrô e os transportes alternativos, o que provocaria aglomerações, que são contraindicadas em cenário de pandemia, colocando a saúde da opulação "em risco, o que é de todo inadmissível".

O cumprimento da liminar será acompanhado por dois oficiais de Justiça nesta quarta, junto com as empresas Plataforma Transportes e Ótima Transportes.

O CORREIO tentou contato com o Sindicato dos Rodoviários, mas não obeteve retorno.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas