'Lamborghini aquática' seria pintada por Romero Britto e leiloada para caridade

em alta
12.02.2020, 18:40:28

'Lamborghini aquática' seria pintada por Romero Britto e leiloada para caridade

Lista de possíveis compradores contava com Cristiano Ronaldo e Brad Pitt

Caso não acabasse quase submersa, a Lamborghini Huracán atingida pelas chuvas em São Paulo teria um destino bastante nobre. Acontece que, segundo o jornal Folha de S.Paulo, o plano inicial era que o carrão fosse (ainda mais) turbinado e então leiloado para arrecadar verbas pra instituições que atendem crianças carentes.

O designer de carros superesportivos Fernando Santos disse que o veículo, que não tem seguro, foi comprado por um de seus clientes. A proposta era tunar a máquina, triplicando sua potência de 610 para 1500 cavalos - tornando-a a mais rápida do mundo.

Após o ganho mecânico, viria a reforma estética. O carrãoseria pintado por alguns artistas plásticos (Romero Britto e Eduardo Kobra eram cotados). Todo o processo de transformação seria filmado e transformado em uma série de televisão de nove episódios. O projeto foi intitulado "Mutant Supercars".

Após a transformação, a Lamborghini, que vale cerca de R$ 1,6 milhão, seria leiloada em dezembro. A expectativa era arrecadar a partir de US$ 5 milhões (mais de R$ 21 milhões), valor que inclui a venda em si e experiências com o carro, e destinar os recursos para instituições de caridade. 

Vilela conta que esperava “grandes celebridades da música e do futebol” na lista de potenciais compradores, citando nomes de peso como Cristiano Ronaldo, Brad Pitt, Katy Perry e Kim Kardashian. 

Lamborghini na feira Natpe Miami, antes da chuva

Carro durante exposição (Foto: Reprodução)

Nesta segunda, porém, tudo pareceu ir, literalmente, por água abaixo. Fernando havia levado o carro para o prédio onde vive, na Vila Leopoldina (zona oeste de São Paulo), após uma sessão de fotos no domingo (9). Quando acordou no dia seguinte, viu o entorno do prédio tomado por água.

“Desci para a garagem e vi que a água chegava à metade dos carros”, contou Santos a Folha. “Entrei em choque, cheguei a desmaiar. Fui socorrido pelos vizinhos. A sensação foi de o sonho descer pelo bueiro.” 

O veículo está agora em uma oficina para reparos. “Ainda não tenho noção do estrago. A expectativa é recuperar o carro, não sei ainda de que maneira, e voltar a tocar o projeto”, diz o designer.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas