Lancha naufraga e oito pessoas são resgatadas a caminho de Morro

bahia
02.11.2017, 11:41:00
Atualizado: 02.11.2017, 17:21:41

Lancha naufraga e oito pessoas são resgatadas a caminho de Morro

Embarcação afundou 1h20 após sair de Salvador

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Oito pessoas foram resgatadas em alto-mar após a lancha Levadia 2, que saiu de Salvador por volta das 7h desta quinta-feira (2), com destino a Morro de São Paulo, na Ilha de Tinharé, naufragar. A embarcação de 11,5 metros afundou 1h20 depois de ter iniciado a viagem, a 10 km de distância de terra, na altura da Barra do Jiquiriçá, no município de Valença, Baixo Sul do estado. As pessoas ficaram três horas no mar até serem resgatadas e passam bem. 

Em uma imagem do resgate, um dos passageiros aparenta tirar uma selfie (autorretrato) dentro da água, enquanto aguarda para ser socorrido.

Oito pessoas estavam na lancha no momento do naufrágio e foram resgatadas (Foto: Reprodução)

De acordo com informações da Capitania dos Portos, o pedido de socorro foi feito às 9h15. A Marinha informou que, após o chamado, enviou para o local o navio do Serviço de Busca e Salvamento Marítimo do Leste (Salvamar Leste), além de ter acionado o Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) e emitido avisos de rádio para que embarcações próximas ao local prestassem auxílio no socorro.

No entanto, antes do navio de socorro da Capitania chegar ao local, as vítimas do acidente já haviam sido resgatadas pela lancha Lulu V, que trafegava nas imediações do local do acidente e também recebeu o pedido de socorro. O resgate ocorreu por volta das 10h e foi acompanhado por um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer).

"Num primeiro momento, nossa preocupação foi em garantir o socorro das vítimas para, só depois, apurar para descobrir as causas do acidente", explicou o capitão de Fragata, Flávio Almeida.

Os ocupantes da lancha foram levados para o atracadouro da ilha de Morro de São Paulo, onde serão ouvidos por inspetores da Capitania dos Portos. Um inquérito será instaurado pela Marinha do Brasil para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades pelo ocorrido.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas