Lavagem de roupa suja: coronavírus gera disputa entre gigantes do sabão em pó

em alta
08.06.2020, 17:00:00
Atualizado: 08.06.2020, 17:06:11

Lavagem de roupa suja: coronavírus gera disputa entre gigantes do sabão em pó

Fabricante do Omo quer que Tixan-Ypê suspenda linha de produtos que promete matar vírus

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foto: Shutterstock

O novo coronavírus provocou uma queda de braço entre duas gigantes da indústria de sabão em pó. A Unilever, dona da marca Omo, foi à Justiça pedir para a Química Amparo, fabricante do Tixan-Ypê, suspender a venda de uma linha de produtos que promete matar um vírus.

A embalagem que incomodou a multinacional não menciona diretamente o nome do novo coronavírus, mas a ilustração do pacote remete ao causador da covid-19 e traz mensagem dizendo que o sabão é capaz de destruir a camada externa de gordura.

Segundo as palavras da Unilever no processo, o caso provoca um "cavalo de pau na concorrência" neste momento em que os consumidores estão em alerta por causa da pandemia.

A disputa também foi parar no Conar (órgão de regulamentação publicitária), que diz ter um processo em tramitação envolvendo a marca, mas não comenta o caso. Procurada pela reportagem, a Ypê afirma que "está prestando todos os esclarecimentos solicitados pelo Conar".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas