Leda Nagle se desculpa após divulgar fake news de que Lula mataria Bolsonaro

em alta
19.04.2021, 15:13:00
Atualizado: 19.04.2021, 15:14:08
(PR/Divulgação)

Leda Nagle se desculpa após divulgar fake news de que Lula mataria Bolsonaro

Jornalista leu mensagem escrita por perfil falso que se passava por diretor da PF

A jornalista Leda Nagle, 70 anos, pediu desculpas depois de divulgar uma notícia falsa durante uma live realizada no sábado (17). Leda comentou na transmissão sobre um plano falso para matar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), sob organização do ex-presidente Lula (PT) em parceria com o Supremo Tribunal Federal (STF).

A transmissão foi feita em um grupo privado. A jornalista leu uma mensagem atribuída ao diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, em que este falaria do plano. Mas a informação veio de um perfil falso do delegado, já denunciado pela própria PF.

“Acreditem ou não, mas o STF quer acabar com o presidente. Porém, eles não irão conseguir por um motivo bem forte, mais da metade das cadeiras dos urubus de capa preta receberam propina e antes que caia meu perfil novamente vou dizer para vocês, a ideia de matar Bolsonaro”, lê a jornalista, em trecho da live que foi divulgado nas redes sociais.

Com a viralização do trecho, que foi um dos assuntos mais comentados do Twitter hoje, Leda divulgou nota pedindo desculpas, mas também criticou o vazamento do vídeo, afirmando que leu um tuíte que havia viralizado. “Algum membro do grupo, por má fé ou porque ficou impactado pela notícia, pinçou um trecho de 2 minutos de uma live de 47 minutos e viralizou antes mesmo que eu tivesse voltado com a checagem completa da informação”, afirma, dizendo que isso aconteceria em transmissão nesta segunda.

Leda ficou conhecida por apresentar o JOrnal Hoje, na TV Globo, nas décadas de 1970 e 1980, e também pelo programa de entrevistas Sem Censura, da TV Brasil. Nos últimos anos, tem comandado transmissões pela internet e se mostra alinhada ao bolsonarismo. 

Veja a nota completa divulgada

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas