Lei Aldir Blanc: Secult convoca trabalhadores aptos a atualizar cadastro

bahia
24.12.2020, 11:39:00
Atualizado: 24.12.2020, 11:52:44
Jaqueline Vasconcelos, assessora especial da Secult (Paula Fróes/GOVBA)

Lei Aldir Blanc: Secult convoca trabalhadores aptos a atualizar cadastro

Quem pode receber auxílio deve conferir se fez cadastro corretamente

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os trabalhadores da cultura que estão aptos a receber a renda emergencial da Lei Aldir Blanc, mas não recebeu contato da Secretaria de Cultura do Estado (Secult) devem atualizar os dados cadastrais. A orientação da Secult é que a pessoa verifique a caixa de entrada, de spam e lixo eletrônico do e-mail para ver se recebeu a mensagem que confirma que está apta a receber o valor.

Se ainda assim não enconttrarem o comunicado, os trabalhadores aptos devem encaminhar nome completo, CPF e telefone para o endereço dadoscadastraisrenda.lab@cultura.ba.gov.br. A lista completa dos 780 trabalhadores aptos que não cadastraram os dados bancários pode ser acessada no site da Secult (clique aqui).

Os e-mails de aptidão foram disparados em lote, pela Secult, para os endereços eletrônicos cadastrados pelos trabalhadores, com informações sobre preenchimento dos dados bancários para crédito da renda emergencial. Segundo a assessora especial da Secult, Jaqueline Vasconcelos, na quarta-feira (23) a Secult fez uma busca pelos trabalhadores que cadastraram dados incorretos.

“Muitos trabalhadores não atenderam a chamada e os que atenderam tiveram dúvida se seria um telefonema da secretaria ou não. Então, é importante que o trabalhador não apenas acesse a informação de que ele está apto. É preciso que ele nos forneça um e-mail válido, para que esse e-mail de aptidão chegue. Após receber o e-mail, ele deve cadastrar corretamente seus dados bancários. Estamos na reta final de pagamento e qualquer erro nesse cadastro de dados bancários pode fazer com que o trabalhador não receba o seu recurso. Ficam a nossa convocação e o nosso chamado”, explica Jaqueline.

A assessora especial informa que o chamado já está publicado no site da secretaria. “Nós disponibilizamos uma lista. Se o nome do trabalhador constar nessa lista, ele está apto na lei para o recebimento do recurso. Ele precisa enviar um e-mail para dadoscadastraisrenda.lab@cultura.ba.gov.br e informar um e-mail válido para que a correspondência chegue até ele”.

Jaqueline destaca que a convocação é para quem já foi avaliado, aprovado e está apto a receber os recursos. “Existem hoje 780 aptos que não cadastraram dados. Felizmente, nós já temos 2032 aptos que cadastraram dados bancários e já foram encaminhados para pagamento. Nesse momento, nós temos cerca de 1,8 mil pessoas que já foram pagas”, explica.

As pessoas que não obtiveram resposta devem mandar um e-mail para avaliacaocadastral.lab@cultura.ba.gov.br. “Isso é um outro tratamento, mas mais grave são os aptos que não receberam e-mail por alguma incongruência, ou porque digitaram seu e-mail errado, ou porque o e-mail caiu na caixa de spam. São essas pessoas que estamos fazendo a chamada”.

Problemas mais comuns
Segundo Jaqueline, o problema mais comum no cadastro de dados bancários, que está ocasionando o estorno do benefício, é a falta do dígito de agência, o que impossibilita o depósito. Outro problema é o tipo de conta cadastrada. “As contas fácil, universitária e salário têm limites para recebimentos ou depósitos. Então, os trabalhadores devem fazer um upgrade da sua conta para conta corrente ou fazer uma outra conta bancária e nos fornecer os dados. Esses têm sido os principais motivos de estorno”, explica.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas