Leonardo Villar, protagonista de 'O Pagador de Promessas', morre aos 96 anos

variedades
03.07.2020, 19:03:36
Atualizado: 03.07.2020, 19:17:46

Leonardo Villar, protagonista de 'O Pagador de Promessas', morre aos 96 anos

Ele eternizou o personagem Zé do Burro em filme premiado que se passa na Bahia

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Fotos: Divulgação

O ator Leonardo Villar, 96 anos, morreu nesta sexta-feira (3) em São Paulo. Segundo informações da Rede Globo, ele estava internado em uma UTI desde a véspera e sofreu uma parada cardíaca.

Villar alcançou fama nacional e internacional ao interpretar o Zé do Burro, personagem principal do filme 'O Pagador de Promessas', de Anselmo Duarte, vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes em 1963.

Baseado na peça teatral homônima do dramaturgo baiano Dias Gomes, a trama se passa em grande parte no Pelourinho, em Salvador, onde Zé do Burro, um homem humilde do interior, enfrenta a intransigência da Igreja ao tentar cumprir a promessa feita em um terreiro de Candomblé de carregar uma pesada cruz de madeira por um longo percurso.

Até hoje, a escadaria onde as principais cenas se desenrolam, na frente da Igreja do Santíssimo Sacramento da Rua do Passo, no Centro Histórico, é conhecida popularmente como "Escadaria do Pagador de Promessas".

Villar também interpretou Lampião em Lampião, Rei do Cangaço (1964) de Carlos Coimbra, e Augusto Matraga, em A Hora e a Vez de Augusto Matraga (1965), de Roberto Santos.

Nas décadas seguintes, consolidou uma carreira na televisão ao participar de diversas novelas da Tupi e da Globo. Seu último trabalho foi na novela Passione, de 2010.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas