Líderes da Câmara de Vereadores consideram Geraldo Júnior praticamente reeleito

satélite
20.11.2020, 07:10:00

Líderes da Câmara de Vereadores consideram Geraldo Júnior praticamente reeleito


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Líderes de bancada na Câmara de Vereadores de Salvador consideram praticamente sacramentada a reeleição do presidente da Casa, Geraldo Júnior (MDB), para o comando do Legislativo municipal pelos próximos dois anos. Em conversas reservadas, integrantes da base aliada e da oposição calculam que, após o PT fechar apoio dos quatro vereadores eleitos e reeleitos do partido à sua candidatura, ele já reúne ao menos 30 dos 43 votos da Câmara e pode somar outros dez até o fim do ano. Além do aval do futuro prefeito, Bruno Reis (DEM), e do bom trânsito entre os mais diferentes blocos partidários, Geraldo Júnior tem como trunfo a ausência de virtuais adversários com musculatura para provocar uma reviravolta no atual cenário. Ao mesmo tempo, o emedebista vem atraindo gradativamente a adesão dos 17 novos vereadores. 

Ponto de mutação
O único risco para ele, afirmaram as fontes ouvidas pela Satélite, está em eventuais conflitos gerados pela escolha das lideranças de bancadas alinhadas ao Palácio Thomé  de Souza.

Coringa no baralho
Em meio às especulações sobre a montagem do primeiro escalão da prefeitura, aliados de Bruno Reis apostam na permanência de Thiago Dantas à frente da Secretaria Municipal de Gestão (Semge). Tido como um dos mais bem avaliados nomes do núcleo técnico do prefeito ACM Neto (DEM), Dantas adquiriu expertise na área considerada de alta complexidade na administração pública e tato para evitar atritos com integrantes da ala política  - qualificações difíceis de encontrar no mercado.

Freio de arrumação
No entanto, cardeais do DEM garantem que o secretário da Fazenda de Salvador, Paulo Souto, está decidido a deixar a pasta no fim do mandato de ACM Neto. Aos 77 anos, o ex-governador sinalizou a interlocutores a pretensão de encerrar a carreira na gestão pública para se dedicar a projetos pessoais.

Novo enigma
A dúvida da vez é o futuro de Léo Prates (PDT) na pasta da Saúde. Antes da eleição, Prates deixou claro que retomaria o mandato de deputado estadual, mas será assediado a continuar no cargo.

Pavio aceso
Os movimentos na Controladoria-Geral da União (CGU) e na Polícia Federal (PF) apontam para desdobramentos de impacto no âmbito da Operação Metástase, deflagrada ontem para investigar desvios de recursos destinados pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) a  uma organização social (OS) contratada para gerir o Hospital Regional de Juazeiro. Segundo apurou a Satélite, a PF atua simultaneamente em outros flancos do suposto esquema, com foco em uma cidade populosa do interior baiano.

Na surdina
Nas semanas que precederam a Metástase, PF havia escalado equipes para investigar suspeitos de operar verbas desviadas de contratos semelhantes da Sesab, vasculhar movimentações de dinheiro e rastrear elos entre alvos.

Continuamos em guerra contra a covid. Não vamos permitir que confraternizações de final de ano tragam como consequência uma segunda onda. Quero lembrar que há um decreto em vigor - Rui Costa, governador do estado, ao reafirmar a proibição de eventos com mais de 200 pessoas nos 417 municípios baianos e o veto à realização de festas com público acima do permitido no período do Réveillon

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas