Maia diz que crise de petróleo deve ter impacto de 'um ou dois meses'

brasil
09.03.2020, 16:12:37
(Roque Sá/Agência Senado/Divulgação)

Maia diz que crise de petróleo deve ter impacto de 'um ou dois meses'

Ele defendeu a adoção de medidas emergenciais e afirmou que a crise pode se tornar uma oportunidade 'se os poderes da República agirem em harmonia'

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira (9), que a crise do petróleo deve ter impacto de "um ou dois meses". Ele afirmou também não esperar que o choque tenha efeitos permanentes.

Em evento sobre educação, Maia acabou comentando que esteve no domingo, 8, com o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, com o chefe da Assessoria Especial de Relações Institucionais do Ministério da Economia, Esteves Colnago, e com um representante da Secretaria de Governo. Ele não detalhou o assunto discutido.

No domingo à noite, Maia publicou em sua conta no Twitter, logo após as primeiras notícias sobre o choque nos preços do petróleo, um alerta de que o cenário internacional "exige seriedade e diálogo das lideranças do País".

Ele defendeu a adoção de medidas emergenciais e afirmou que a crise pode se tornar uma oportunidade "se agora os poderes da República agirem em harmonia e com espírito democrático".

No evento desta segunda-feira, ao discutir o destino do Fundeb, fundo para a educação básica, Maia disse que não faz nada sem combinar com Mansueto. "Posso até não combinar com Paulo Guedes (ministro da Economia), mas não (deixo de combinar) com o Mansueto. Ele é o Tesouro", comentou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas