Maior relâmpago da história é registrado no Brasil com mais de 700km

em alta
26.06.2020, 09:00:08
(Foto: Reprodução)

Maior relâmpago da história é registrado no Brasil com mais de 700km

Distância é maior que entre Salvador e Maceió

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Brasil registrou um recorde mundial: o de maior relâmpago já registrado. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (26) pelo comitê de especialistas da Organização Meteorológica Mundial (OMM), que revelou que um único raio atingiu o tamanho de 709km no Sul do país em 31 de outubro de 2018.  

"A maior extensão do mundo para um único raio cobriu uma distância horizontal de 709 km no sul do Brasil em 31 de outubro de 2018", indicou a entidade. "Isso é equivalente à distância entre Boston e Washington DC ou entre Londres e a fronteira da Suíça perto da Basileia", apontam os cientistas. 

Trazendo para a realidade brasileira, a distância entre Salvador e Recife é de pouco mais de 800km, enquanto saão 580km da capital baiana para Maceió.

Além do caso brasileiro, a OMM ainda registrou outro recorde: a maior duração para um único relâmpago, com 16,73 segundos de um raio que se desenvolveu sobre o norte da Argentina em 4 de março de 2019.

"Estes são registros extraordinários de eventos de relâmpagos únicos. Os extremos ambientais são medições vivas do que a natureza é capaz, assim como o progresso científico em poder fazer tais avaliações. É provável que ainda existam extremos ainda maiores, e que seremos capazes de observá-los à medida que a tecnologia de detecção de raios melhora", disse o professor Randall Cerveny, um dos chefes da OMM.

O recorde anterior para a maior distância detectada para um único relâmpago foi de 321 km em 20 de junho de 2007, nos Estados Unidos. Já a maior marca anterior em relação a duração de um raio era de 7,74 segundos, registrada em em 30 de agosto de 2012 na França.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas