Mais velho do Vitória, Maurício Ramos terá que liderar garotada

e.c. vitória
17.01.2020, 15:58:00
Maurício Ramos veio da Chapecoense (Letícia Martins / EC Vitória)

Mais velho do Vitória, Maurício Ramos terá que liderar garotada

Defensor fará 35 anos em 2020; companheiro de zaga é o mais novo do elenco

A contratação de Maurício Ramos pelo Vitória teve um objetivo claro. Mais experiente do grupo, o zagueiro fará o contraponto numa equipe rubro-negra repleta de jovens promovidos do sub-20.

O defensor completará 35 anos no dia 10 de abril. Para se ter uma ideia, a diferença é de 16 anos para o mais jovem do elenco principal. O também zagueiro John, promovido neste ano da base, completará 19 em 13 de julho.

Maurício se diz pronto para assumir o papel de líder: "Isso já vem dentro de mim. Sou um cara que gosta muito de ajudar os jogadores mais novos. Sempre falo a eles como se posicionar melhor, o que devem fazer. Espero que eles possam aprender com minha experiência e eu com eles. Chego para somar. Quero pôr o Vitória de volta à Série A".

O oposto de idades não aparece apenas na zaga. O volante Gerson Magrão é outro que completará 35 anos em 2020, mas em junho. Na mesma posição está o segundo mais jovem do elenco, Maykon Douglas, que fará 19 em abril.

"O que me motivou para jogar no Vitória foi esse projeto dos garotos, no qual vai mesclar a juventude com a experiência. Esse trabalho motiva a todos, não só os mais velhos como também os meninos. Queremos ajudar eles a crescer para que possamos, juntos, recolocar o clube na Série A, de onde não deveria ter saído", afirmou Maurício.

"Queremos ajudar o Vitória a colocar novamente jogadores na seleção, a vender atletas para fora. O Vitória sempre foi uma máquina de fazer bons jogadores. Estou muito motivado para 2020 porque estou vendo muita qualidade por aqui", completou.

Maurício Ramos atuou em 2019 pela Chapecoense, que acabou rebaixada à Série B. Foram 17 partidas pela Série A, sendo 12 como titular.

Antes, o defensor havia passado seis temporadas fora do país. Primeiro no Sharjah, dos Emirados Árabes; Adanaspor e Rizespor, da Turquia; e Al-Sailiya, do Catar. Seu último clube no Brasil foi o Palmeiras, na Série B de 2013.

"Estamos construindo uma família para que o Vitória seja um time difícil de ser batido. Estamos reunindo jogadores com mentalidade de vencedores. Esperamos fazer nas quatro linhas o bom trabalho que estamos fazendo nos treinos", declarou Maurício.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas