Marcos Mion diz que não podia exibir tatuagem de santa na Record

em alta
04.10.2021, 08:26:07
(Foto: Reprodução)

Marcos Mion diz que não podia exibir tatuagem de santa na Record

Apresentador era obrigado a usar camisas de manga longa na sua antiga emissora

O apresentador Marcos Mion abriu o jogo ao comemorar que apareceu de camiseta de manga curta na televisão. Ele contou que a Globo autorizou que ele mostre suas tatuagens no braço sem nenhuma restrição. Assim, o artista acabou lembrando que, quando estava na Record, não podia exibir uma tatuagem de Nossa Senhora que tem no braço e, por isso, sempre usava roupa de manga comprida.

O assunto viralizou nas redes sociais após ele contar que ficou feliz em ver sua tatuagem na TV durante o Caldeirão do último sábado, 02/10. Então, Mion decidiu explicar o que aconteceu para evitar polêmicas. No Twitter, ele deu detalhes sobre a proibição na Record e a gratidão que tem pela emissora paulista.

"Um assunto reverberou aqui no Twitter mais do que deveria e faço questão de deixar alguns pontos bem explicados, afinal se tem uma coisa que sinto é gratidão pela Record e não quero que chegue neles uma faísca criada por interpretações maldosas", disse ele.

E completou: "Agora, eu não poder usar camiseta por conta da Nossa Senhora que tenho no antebraço é um fato. Não tem amargura ou ingratidão da minha parte! Eu sempre aceitei e respeitei a decisão deles! É uma diretriz da empresa, assim como qualquer empresa tem suas crenças e pilares. Normal".

Por fim, Marcos Mion contou que chegava a se desculpar com a santa por ter que escondê-la em seu trabalho, mas negou que tocar no assunto agora foi uma crítica para a Record. "O problema era meu que tinha que me desculpar toda noite com Nossa Mãezinha, pedindo para ela me entender. Que, apesar da minha devoção, eu amava meu trabalho, todas as pessoas e o que a gente criava lá. Eu citava Nossa Senhora por conta da minha crença… e eles editavam por conta da crença deles. E tá tudo certo! Quando me vi esse sábado de camiseta e Nossa Senhora em primeiro plano, me emocionei! Não critiquei a Record! Nunca. Isso foi faísca do Twitter. Apenas descrevi o quão legal era me ver com Santa Maria no braço!", afirmou.

"Pra terminar: eu estou muito feliz, a Record está muito feliz! Foi uma “separação” feliz no final das contas. As vidas seguem, portanto meus comentários hoje não tem mais a ver com a Record, nem a Record quer nada mais comigo então parem de agitar faísca em uma relação que é ótima!", finalizou.

JC Online é parceiro do CORREIO via Rede Nordeste

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas