Marido de professora morta em massacre nos EUA morre de ataque cardíaco

em alta
26.05.2022, 16:34:00
(Reprodução/GoFundMe)

Marido de professora morta em massacre nos EUA morre de ataque cardíaco

Irma Garcia, 46, foi vítima do atirador que invadiu escola no Texas há dois dias

O marido de uma das professoras assassinadas no tiroteio em uma escola primária nos Estados Unidos, ocorrido na terça-feira (24), morreu de ataque cardíaco.

Joe Garcia, devastado pela morte da esposa Irma Garcia, 46, faleceu nesta quinta-feira (26). Uma página de financiamento coletivo criada pela família diz que ele morreu de 'coração partido'. Os dois foram casados ​​por 24 anos e tiveram quatro filhos.

Irma Garcia morreu protegendo os alunos
Irma Garcia morreu protegendo os alunos (Reprodução/Redes Sociais)
(Reprodução/Redes Sociais)
(Reprodução/Redes Sociais)

"Eu realmente acredito que Joe morreu de coração partido e perder o amor de sua vida por mais de 30 anos foi demais para suportar", disse a prima de Irma, Debra Austin, ao Daily Mail.

Sobreviventes do tiroteio contaram que Irma e sua colega professora Eva Mireles, 44, morreram protegendo-as das balas do atirador. "Ela faleceu com crianças nos braços tentando protegê-las", escreveu o sobrinho de Irma, John Martinez, no Twitter.

Irma Garcia ensinou na escola Robb Elementary por 23 anos e chegou a ser nomeada 'professora do ano'.

A filha de Eva revelou que sua mãe também pulou na frente dos alunos durante o tiroteio. "Eu não sei como fazer esta vida sem você, mas eu vou cuidar do papai. Vou cuidar de nossos cães e sempre direi seu nome para que você seja sempre lembrada, Eva Mireles, professora da 4ª série da Robb Elementary que pulou altruisticamente na frente de seus alunos para salvar suas vidas", escreveu Adalynn Ruiz no Facebook.

Relembre o caso

Um ataque a tiros em uma escola infantil do Texas, nos Estados Unidos, deixou 19 crianças e duas professoras mortas na tarde desta terça-feira, 24. As vítimas estavam em uma mesma sala de aula da quarta série quando o atirador entrou disparando.

O atirador, identificado como Salvador Ramos, de 18 anos, foi morto no local pelas forças policiais, que cercaram a Robb Elementary School, em Uvalde, rapidamente. Janelas foram quebradas para retirada mais rápida de crianças, funcionários e professores.

O ataque de Ramos começou ainda em casa. Antes de sair, ele atirou na avó. Depois, dirigiu até a escola, onde bateu o carro, e entrou no local com equipamento tático e um rifle. A motivação do ataque ainda é desconhecida. 

O tiroteio acontece dez dias após um supremacista branco atirar em 13 pessoas em um bairro de população em sua maioria negra na cidade de Buffalo. 

O presidente Joe Biden afirmou que o país deve ter um controle de armas mais rígido. "Como nação, temos que perguntar quando, em nome de Deus, vamos enfrentar o lobby das armas", disse.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas