MC Livinho se pronuncia após ser acusado de racismo: 'Já pedi desculpas'

em alta
03.06.2020, 09:24:46
Atualizado: 03.06.2020, 09:29:19
(Foto: Reprodução)

MC Livinho se pronuncia após ser acusado de racismo: 'Já pedi desculpas'

Funkeiro disse que vítima está atrás de fama e que a situação 'já foi resolvida'

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

MC Livinho usou seu Instagram na madrugada desta quarta-feira (03) para se pronunciar após ser acusado de proferir ofensas racistas e assediar a dançarina e modelo Raielli Leon, mais conhecida como Ray. O funkeiro fez uma live na rede social revoltado.

"Vacilão é o caralh*. Eu sou homem e arco com as minhas responsabilidades. Para meus fãs, está aí eu me retratando e pedindo para vocês terem compressão e entenderem o que aconteceu. Querem dar fama para a mina? Dá fama para a mina. Mas por que a mina não está levantando a bandeira do movimento dela, ela está jogando uma situação que já foi resolvida? Só me responde isso", declarou.

Livinho também relembrou o momento e argumenta que pediu desculpas no dia.

"Eu relevo muitas situações, mas quando chega a um ponto extremo de preconceito, de racismo, eu não consigo. As desculpas foram pedidas no dia. Fui pedir desculpa, pedir perdão. Eu já pedi desculpa no primeiro momento. Teve a brincadeira, sim, me retratei na hora, ela não aceitou. Não falei nada além. Ela está levantando coisas sobre mim que eu não falei, me transformando numa pessoa que eu não sou. Não sou culpado, me retratei", afirmou ele.

Entenda
Na noite de terça-feira (2), Ray gravou uma série de vídeos fazendo um longo desabafo sobre racismo e assédio que teria sofrido de Livinho, com quem gravou um clipe há cerca de 3 anos.

"Ele começou a fazer dancinhas obcenas, virado pro meu lado, pegando no saco, como se estivesse sarrando. E fiquei incomodada ali naquele momento. Nem falou comigo o clipe inteiro e do nada fazendo essas brincadeiras. Pra confirmar meu incômodo, ele tirou o celular do bolso dele, colocou no meu cabelo, puxou e falou: 'você roubou meu celular, cabelo!'. Eu já incomodada, tirei a mão dele. Quebrou o meu encanto pelo artista. Todo mundo que estava por perto riu. Maioria começou a rir. Satisfeito, porque ele queria chamar a atenção, deu certo pra ele. Ele repetiu mais duas vezes: pôs a mão no meu cabelo, falou que estava espetando, catou um anel, colocou no meu cabelo, falou que eu tinha roubado o anel dele. E eu inconformada, mandando ele parar", relatou ela.

Ray disse ainda que ninguém fez nada para lhe defender. "As pessoas estavam filmando, porque era uma cena para o clipe. Ao invés de mandarem ele parar, falavam: 'ai, Livinho, príncipe, pula na piscina'. Enquanto ele se arrumava pra pular na piscina, ele não estava satisfeito, virou pra mim e perguntou: 'vamos pular na piscina? Não quer ver se [o cabelo] molha?! Ele pegou no meu braço pra me puxar. Bati, tirei a mão dele e não pulei. Eu não tinha intimidade nenhuma com ele, não dei nenhuma liberdade e muito menos isso, que não é uma brincadeira."

Ela disse que um pedido de desculpas era o mínimo, mas Livinho teria lhe ameaçado. "Eu só esperava que ele se desculpasse, nem que fosse por telefone e a vida ia seguir normal. Sabe o que ele fez?! Me xingou de todos os nomes possíveis, falou que ia acabar com a minha carreira, que eu deveria ter medo do que eu estava falando e com quem eu estava brincando. Fiquei mal, desesperada."

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas