MC Poze está foragido em inquérito que o investiga por associação ao tráfico

brasil
08.07.2020, 09:02:57
Atualizado: 08.07.2020, 09:07:53
MC Poze é famoso nas redes sociais (Foto: Reprodução)

MC Poze está foragido em inquérito que o investiga por associação ao tráfico

Funkeiro seria uma espécie de garoto propaganda de facção criminosa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O DJ MC Poze é investigado pela polícia por ligação ao tráfico de drogas e teve a prisão preventiva decretada após ser denunciado pelo Ministério Público. Segundo o G1, o funkeiro foi procurado nesta segunda-feira (6), mas não foi encontrado. MC Poze já é considerado foragido.

De acordo com o inquérito, MC Poze, cujo nome é Marlon Brendon Coelho Couto da Silva, faz parte da maior facção criminosa do Rio. Ainda segundo a polícia, ele incita a violência, promove o grupo criminoso e participa de shows pagos pelo tráfico.

Outros dois envolvidos também são investigados: Felipe Ferreira Manoel, conhecido como Fred do Jacaré, e Carlos André da Conceição, chamado de Andrezinho, Bracinho ou Mãozinha.

Essa dupla foi denunciada por associação com o tráfico de drogas em companhia de pessoas não identificadas, incluindo adolescentes. Para justificar o mandado de prisão preventiva, a decisão judicial afirma que "se soltos, há risco de eventual reiteração criminosa". Como indícios, o MP apresentou imagens.

MC Poze é famoso nas redes sociais. No Instagram, por exemplo, ele tem mais de 3 milhões de seguidores. Boa parte de seus stories são vídeos de fãs reagindo à músicas de funk. 

Essa não é a primeira vez que o funkeiro é ligado ao tráfico. Em março, circularam imagens nas redes sociais de homens atirando para cima durante um show do artista. MC Poze também já foi preso por fazer apologia a uma facção criminosa num show em Mato Grosso em setembro de 2019.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas